Cooperativas

7 de dezembro de 2017 14:37

Feplana pede apoio dos senadores para a aprovação do RenovaBio

'Milhões de postos de trabalho da cadeia produtiva da cana de açúcar e toda economia derivada nas regiões canavieiras dos estados dependem fundamentalmente da aprovação deste projeto', frisou Lima ao senador

↑ (Foto: Assessoria)

Na próxima terça-feira (12), o Senado pode votar a urgência da tramitação do Projeto de Lei 9.086/17, batizado de PL do RenovaBio, que foi aprovado pela Câmara Federal na última semana, após encaminhamento também em regime acelerado. O projeto, ora apresentado há poucas semanas aos deputados através do governo e com o seu apoio, é defendido pelo setor sucroenergético nacional. O segmento defende a necessidade de sua aprovação frente ao desenvolvimento ambiental e socioeconômico que ele promoverá ao país e ao mundo. O Renovabio é inclusive a única proposta do governo brasileiro sobre a redução da emissão de carbono, ora apresentado durante a COP21 – Conferência da ONU sobre o Clima.

A fim de defender sua rápida aprovação, mostrando as várias vantagens da medida, a Federação dos Plantadores de Cana do Brasil (Feplana) conversou na quarta-feira (6) com senadores nos respectivos gabinetes em Brasília. “Dentre os benefícios, o RenovaBio estimula a produção do combustível limpo, a exemplo do etanol tradicionalmente oriundo da cana de açúcar, produzido pelos milhares de pequenos, médios e grandes propriedades brasileiras”, ressalta Alexandre Andrade Lima, presidente da Feplana – entidade que representa 70 mil canavieiros nos estados produtores do país. O dirigente acaba de conversar com o senador pernambucano Fernando Bezerra Coelho (FBC) – um dos defensores do PL. A relatoria podia ficar com ele, mas saiu da concorrência para agilização do trâmite. O relator, segundo FBC, deverá ser o senador Cidinho Santos (PR-MT).

Enquanto aguarda a decisão do presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE ), sobre a inclusão da votação relativa ao trâmite de urgência do projeto, o presidente da Feplana visitará mais senadores. Ele tem feito questão de realçar para cada parlamentar que o PL do RenovaBio é uma bandeira dos 70 mil fornecedores de cana do país e de todo setor sucroenergético, levado ao governo Temer há muito tempo, que havia prometido sua implementação imediata por medida provisória. “Milhões de postos de trabalho da cadeia produtiva da cana e toda a economia derivada nas regiões canavieiras dos estados dependem fundamental da aprovação urgente”, frisou Lima em conversa com o senador FBC.

O RenovaBio será tema inclusive da reunião ordinária do Conselho Agro da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) nesta quinta-feira (07). O encontro, que será coordenado pela Feplana, deverá contar com a participação dos presidentes do conjunto de entidades que compõem o respectivo conselho. As maiores lideranças de todas as atividades do agronegócio nacional,  da CNA e da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) também devem comparecer, além da representação do ministro de Minas e Energias, Fernando Filho, inclusive o Renovabio  será defendido pelo técnico do referido ministério, Miguel Ivan Lacerda.

Fonte: Tribuna Hoje com Assessoria