Brasil

5 de junho de 2018 23:33

Gilmar Mendes manda soltar doleiro preso na Operação Câmbio, Desligo

Antônio Claudio Albernaz Cordeiro terá de cumprir medidas cautelares. Operação da PF investiga uso de doleiros em esquema de corrupção no Rio

↑ Gilmar Mendes solta doleiro (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes mandou soltar nesta terça-feira (5) mais um doleiro preso no mês passado pela Polícia Federal (PF) na Operação Câmbio, Desligo. Na operação, a PF investiga esquema de corrupção que atuava, por meio de doleiros, no Rio de Janeiro.

Desta vez, por determinação do ministro, o doleiro Antônio Claudio Albernaz Cordeiro poderá cumprir medidas cautelares diversas da prisão, como proibição de deixar o país e de manter contato com outros investigados.

“O perigo que a liberdade do paciente representa à ordem pública ou à aplicação da lei penal pode ser mitigado por medidas cautelares menos gravosas do que a prisão”, argumentou o ministro.

Liberdade a 20 presos

Com o habeas corpus concedido ao doleiro, Mendes concedeu liberdade, nos últimos 30 dias, a 20 presos por ordem do juiz Marcelo Bretas em investigações relacionadas aos desdobramentos da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro.

A Operação Câmbio, Desligo desarticulou um esquema de movimentação de ilícitos no Brasil e no exterior. As operações eram do tipo dólar-cabo, uma forma de movimentação paralela, sem passar pelo sistema bancário, de entrega de dinheiro em espécie, pagamento de boletos e compra e venda de cheques de comércio.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), a atuação de doleiros foi necessária para operacionalizar recursos desviados durante a gestão de Sérgio Cabral no governo do Rio de Janeiro.

Fonte: R7

Comentários

MAIS NO TH