Saúde

18 de junho de 2019 10:53

Psicóloga orienta profissionais que estão planejando mudar de carreira

↑ (Foto: Ilustração)

Em determinado momento da vida muitas pessoas enfrentam um dilema entre seguir na carreira que exercem ou mudar completamente de rumo na vida profissional, essas dúvidas surgem em qualquer idade e habitam o imaginário, tornando a decisão extremamente difícil. Diante de tais desafios, a psicóloga do Hapvida Saúde Alana Campelo indica que fazer uma reflexão sobre o período de transição é essencial, assim como avaliar o impacto que a mudança pode provocar na vida pessoal e financeira.

“A decisão de mudar de carreira, ela pode ter diversos motivos, desde dificuldade com o mercado de trabalho e até mesmo a descoberta de que aquela profissão não é realmente o que a pessoa deseja para sua vida, o principal incentivo que a gente pode perceber para uma pessoa mudar de profissão é a possibilidade de ter mais sucesso e aprendizagem porque hoje essa satisfação profissional e novas experiências é o que realmente importa para o profissional, porém o melhor é se preparar para a mudança, é importante pesquisar, fazer uma transição gradual e principalmente avaliar o impacto que essa mudança terá na vida pessoal e financeira, é importante avaliar será que eu desejo mudar? Quais são minhas habilidades que poderiam se encaixar nessa nova carreira? Pesquisar com outros profissionais que atuam na área avaliando como é a rotina deles, quanto ganham e a sua impressão sobre o mercado de trabalho”, orienta.

Alana Campelo observa que é crescente esse movimento de pessoas que tomam a decisão de mudar de carreira. Assim, quando se trata de um sonho é preciso valorizá-lo e tratá-lo com orgulho, de modo a ter ímpeto para correr atrás da sua concretização. “É importante avaliar esse período de transição: Quando é que a nova carreira trará recursos financeiros? Quais são os cursos de formação dentro dessa área? E qual é o custo que isso vai me acarretar? Qual a experiência que eu devo adquirir para exercer tal carreira? Quando falamos em sonho e de ir atrás do sonho, isso deve ser motivo de orgulho, porque é importante a gente priorizar nossas motivações, nossos projetos de vida, valorizar nossos sonhos e competências até conquistar a carreira profissional que tanto desejamos”, relata.

Nesse processo, o principal questionamento fica por conta do que é mais importante para ter uma carreira bem-sucedida: o dinheiro, o prazer pessoal ou o status, a psicóloga do Hapvida aponta que tais fatores variam de profissional para profissional, portanto, uma auto avaliação se torna imprescindível. “Isso pode variar de pessoa para pessoa, quando o profissional fizer sua auto avaliação esse deve ser um questionamento prioritário, se soubermos o que realmente nos traz a sensação de produtividade, plenitude, teremos uma assertividade maior nas nossas escolhas”, finaliza.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH