Política

1 de março de 2021 14:39

AMA reage à suspensão de Operação Pipa em Alagoas

Comunicada pelo Exército, decisão do Governo Federal é suspender a captação de água e distribuição

↑ Operação Pipa (Foto: Divulgação)

Diante da decisão do Governo Federal, comunicada pelo Exército, pela suspensão da captação de água e distribuição pela Operação Pipa, o presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Hugo Wanderley, pediu o retorno imediato da Operação.

A Operação Pipa atende a 137 mil pessoas, distribuídas em 600 localidades da Zona Rural de 42 municípios do Sertão e Semi árido. Este final de semana o Exército determinou aos pipeiros a suspensão de captação de água e consequente distribuição.

Hugo Wanderley diz que a decisão chega no momento que Alagoas registra agravamento da seca no Sertão, que passou da categoria moderada para grave, severidade que não era registrada desde fevereiro de 2020 e que foi identificada em 6,71% do território alagoano. A informação consta no monitor de secas da Agência Nacional de Águas (ANA). O estado também registrou a expansão da área com seca moderada no estado, que passou de 14,12% para 16,99% entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021.

“O que já era precário vai ficar insustentável porque as famílias vão ficar sem o básico pra sobrevivência que é a água potável, em um momento também grave com o aumento dos casos da Covid”, afirma o presidente.

A AMA pede um posicionamento oficial do Exército para cobrar ao governo federal que reveja essa decisão contra o povo do Sertão de Alagoas. O Governador Renan Filho já se disponibilizou a agendar uma audiência com o Ministro e auxílio do Estado.

Segundo o portal de notícias UOL, alguns parlamentares, principalmente da região Nordeste, tentam sensibilizar o Ministério da Economia para liberar recursos.

O site divulgou que de acordo com informações do Comando Militar do Nordeste, “4.100 pipeiros participam da distribuição de água nos 40.098 pontos de abastecimento e, atualmente, cerca de 35% dos pipeiros estão com a distribuição interrompida temporariamente”.

A Operação é comandada pelo Ministério da Defesa em conjunto com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), mas a liberação de recursos fica a cargo do Ministério da Economia.

Em 2020, a média mensal de atendimento foi de cerca de 2 milhões de pessoas em 600 municípios. Uma média de 4,2 mil carros-pipa foram contratados por mês. No total, foram investidos R$ 603 milhões para o serviço.

Fonte: Imprensa AMA

Comentários

MAIS NO TH