Esportes

PM apresenta plano de segurança para segundo jogo da final da Copa do Nordeste 2024

Por Ascom PM/AL 06/06/2024 15h25 - Atualizado em 06/06/2024 17h51
PM apresenta plano de segurança para segundo jogo da final da Copa do Nordeste 2024
Objetivo é garantir a integridade física do público local e visitante - Foto: PM/AL

A Polícia Militar de Alagoas (PM-AL) apresentou o plano de segurança para o segundo jogo da final da Copa do Nordeste 2024. A partida entre CRB e Fortaleza será realizada na tarde do próximo domingo (9), a partir das 16h30, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. A reunião aconteceu na manhã desta quinta-feira (6), no auditório da Academia Senador Arnon de Mello (APMSAM), no bairro Trapiche da Barra, em Maceió.

O encontro, que recebeu as instituições envolvidas e a imprensa, foi presidido pelo comandante-geral da PM, coronel Paulo Amorim. Já o planejamento foi desenvolvido pelo Comando de Policiamento da Região Metropolitana (CPRM), sob a coordenação do coronel Maciel Pantaleão. Foram divulgados dados da partida, restrições quanto ao acesso e itens permitidos, esquema de policiamento e demais orientações de como será o emprego operacional antes, durante e após a saída dos torcedores.



“Nosso objetivo é garantir a integridade física do público local e visitante. A PM não admitirá a prática de tumultos e de nenhuma conduta que perturbe a ordem pública. Aos integrantes das torcidas organizadas, de forma especial, lembramos que torçam pelo seu time do coração em clima festivo e pacífico, seja qual for o resultado”, salientou o comandante-geral da PM.

O coronel Paulo Amorim também destacou que o evento tem visibilidade nacional e a polícia alagoana está preparada para atuar. “A PM de Alagoas é uma instituição que há quase dois séculos trabalha com planejamento e estudo prévio antes de grandes eventos e o faz com excelência. Apesar do grande efetivo empregado na final, ressaltamos que o policiamento seguirá nos demais bairros da capital e municípios do interior”, finalizou o oficial superior.

Quem também esteve presente na reunião foi a promotora de Justiça Sandra Malta, do Juizado do Torcedor. “A PM, juntamente com o Ministério Público trata dos pormenores de forma a evitar riscos. Todos os pontos foram bem organizados e cabe às torcidas trazerem ao futebol um espetáculo de uma grandeza nunca vista, sem medo e sem transtornos ao torcedor e à população de um modo geral. Que tenhamos uma partida memorável”, finalizou a promotora.

ESQUEMA DE SEGURANÇA


Por se tratar de um jogo diferenciado, o policiamento vai receber atenção total da Polícia Militar. “Aos torcedores, aconselhamos que cheguem cedo e evitem tumultos. A partir das 14h, os portões já estarão abertos e assim permanecerão até o término do primeiro tempo. Reforçamos a importância de fortalecer essa mensagem de paz nos estádios para que todos possam torcer de forma pacífica e segura”, enfatizou o coronel Pantaleão.

A expectativa de público, com base no número de ingressos vendidos, é de 15.200 pessoas aproximadamente. Serão empregados cerca de 480 militares no policiamento, seja no interior ou no entorno da praça esportiva, sob o comando do major Diego Vieira, do Regimento de Polícia Montada Dom Pedro I (RPMon). 220 PMs atuarão na segurança nos setores dentro do Trapichão.

Do lado de fora, guarnições motorizadas estarão distribuídas em 35 viaturas e nove motocicletas de unidades especializadas como os batalhões de Polícia de Rotam e de Operações Policiais Especiais (Bope). Serão empregados ainda 36 conjuntos (homem e cavalo) da Cavalaria.

Ministério Público, Corpo de Bombeiros Militar, Federação Alagoana de Futebol, CRB, entre outras entidades estiveram representadas na reunião. Os oficiais que atuarão nos comandos dos setores também acompanharam a apresentação, assim como os cadetes do Curso de Formação de Oficiais (CFO), que serão empregados nas patrulhas do evento.

A apresentação técnica coube ao major Aluchan Fonseca. “Embora o policiamento de eventos esportivos seja rotineiro na corporação, uma partida desta magnitude demanda um planejamento à altura do evento. Para isso foram convidados todos os atores envolvidos, pois a segurança depende da integração de todas as instituições”, disse.

Dentro do campo, Companhia de Policiamento de Choque (CPChoque) atuará com seus escudeiros e cães na segurança de jogadores e arbitragem. Do lado dos torcedores, as patrulhas e equipes serão distribuídas por setores de acordo com suas especificidades, atuando na revista e segurança nas arquibancadas e áreas de circulação do público. Do lado de fora, estarão os conjuntos da Cavalaria e guarnições motorizadas, além de equipes do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) atuando no controle e interdição das vias.

TORCIDA VISITANTE


Um esquema específico foi montado para receber a torcida do Fortaleza a partir da entrada em território alagoano. A APMSAM será o ponto de encontro dos ônibus vindos do Ceará. No estacionamento da Academia, às 15h, os torcedores serão escoltados até o Rei Pelé. No estádio, a torcida do Fortaleza será acomodada nos setores 5 e 7.

Sobre a liberação e saída do estádio, a PM está trabalhando com os dois cenários, a depender do time vencedor. Caso o Fortaleza vença, seus torcedores serão liberados em, no mínimo, 30 minutos após o apito final.

RESTRIÇÕES


A PM reforça as restrições previstas na Lei nº 14.597/ 2023, a Lei Geral do Esporte, no que tange à condições de acesso e de permanência do espectador no recinto esportivo, a exemplo de não portar materiais que possam ser utilizados para a prática de atos de violência e consentir com a revista pessoal de prevenção e segurança.

Outras restrições dizem respeito ao porte e uso de uma série de itens, como: capacetes de qualquer tipo e modelo; garrafas plásticas de refrigerante ou suco; sinalizadores de qualquer tipo; canetas com apontador laser ou apontadores laser e rolos de papel higiênico ou sacos de papel picado com o intuito de jogar na arquibancada para o campo. A PM lembra ainda que nenhum tipo de animal de estimação poderá entrar no estádio.

O acesso de menores ao interior do Rei Pelé segue uma série de critérios. Crianças e adolescentes com idades entre 2 e 16 anos devem estar acompanhadas dos pais ou adulto que seja responsável legal, desde que portando documentos de identificação. Aos adolescentes na faixa etária entre 16 e 17 anos poderão entrar sozinhos, mas devem apresentar certidão de nascimento ou carteira de identidade. Crianças com menos de dois anos de idade não serão permitidas em estádios.