Esporte

12 de junho de 2019 09:26

CSA e Flamengo se enfrentam no Mané Garrincha pelo Brasileirão

Azulão vendeu local da partida e mesmo sendo o mandante do jogo terá uma pressão enorme da maioria dos rubro-negros

↑ Gabigol e Didira são personagens importantes de Flamengo e CSA na partida de hoje em Brasília-DF (Fotos: Assessorias)

Esta quarta-feira (12) é dia de CSA e Flamengo. Jogo às 21h30 com mando do Azulão pela nona rodada do Brasileirão da Série A. Mas a partida não será no Rei Pelé. Os times jogam no Estádio Mané Garrincha em Brasília-DF, após negociação do local por R$ 1,2 milhões. O Azulão encheu os bolsos e terá uma pressão grande do torcedor rubro-negro na capital federal.

Nesta terça (11), o time fez um trabalho de reconhecimento no campo. O técnico Marcelo Cabo tem problemas. O zagueiro Luciano Castán e o volante Naldo estão suspensos e desfalcam. Emprestado pelo Mengão, Matheus Sávio também está fora, já que uma cláusula no contrato impede o meia de enfrentar o ex-clube.

No setor defensivo, Cabo terá que optar entre o experiente zagueiro Leandro Souza ou Lucas Dias, que ainda não estreou com a camisa do CSA, para formar dupla com Gerson. Na vaga de Naldo, é provável que Dawhan ganhe uma nova oportunidade. No entanto, Nilton também aparece como opção no meio-campo.

Elogiado pelo treinador azulino na coletiva do último domingo (9), o meia Madson pode pintar entre os titulares na criação. Outra opção seria adiantar o argentino Jonatan Gómez, atuando ao lado de Didira. Assim, a dupla de volantes seria formada por Nilton e Dawhan.

Uma provável escalação do CSA é com Jordi; Apodi, Gerson, Leandro Souza (Lucas Dias) e Carlinhos; Dawhan, Nilton (Madson), Jonatan Gómez, Didira e Maranhão; Cassiano. Vindo de duas derrotas consecutivas, o CSA chega pressionado para encarar o Flamengo. Com apenas seis pontos, o Azulão é o vice-lanterna do Brasileirão e caso tropece contra o Rubro-Negro poderá terminar a rodada na última posição da tabela.

ADVERSÁRIO

Meia Diego e goleiro Diego Alves tratam de edemas na parte interna do CT e dificilmente viajam para Brasília. O zagueiro Léo Duarte também não foi ao campo ontem. Fez tratamento no DM e também é problema para partida contra o CSA.

Dois jogos não chegam a significar um jejum, mas Bruno Henrique entra em campo nesta quarta-feira com fome de gol. Mais do que matar a saudade das redes após passar em branco diante de Corinthians e Fluminense, o camisa 27 do Flamengo joga para fechar com chave de ouro um semestre de sonhos. Não à toa, é o jogador mais decisivo desta primeira metade do calendário brasileiro em 2019.

Com 13 gols e nove assistências, o atacante rubro-negro não vê ninguém na sua frente no ranking de jogadores mais decisivos. São 22 participações diretas em gol, seguido de perto por Fred, do Cruzeiro, que tem uma a menos. Gabriel, com 15 (13 gols e dois passes decisivos), é o segundo do Flamengo na relação.

Artilheiro do Carioca e dono do posto também no Brasileirão ao lado de Gabigol, Eduardo Sasha e Everaldo, Bruno Henrique vive uma temporada como nunca na carreira. Para se ter ideia, os 13 gols já colocam 2019 como o segundo ano que o jogador fez mais gols na vida, atrás apenas dos 18 de 2017, pelo Santos.

Fonte: Tribuna Independente

Comentários

MAIS NO TH