Cidades

15 de junho de 2021 10:14

Investimento nas paradas programadas resulta em aumento no volume de água produzido

Na mais recente manutenção planejada, equipes da Agreste Saneamento implantaram melhorias que aumentaram de 370 para 414 litros por segundo a produção em estação elevatória

↑ (Foto: Assessoria)

Executadas todos os meses pela Agreste Saneamento, as paradas programadas viabilizaram recentemente o aumento no volume de água de uma das estações elevatórias do Sistema Coletivo do Agreste. O acréscimo foi de 370 para 414 litros de água por segundo, um aumento de 10,6%. Além de implantar melhorias como esta, a manutenção planejada auxilia na confiabilidade do sistema, que tem índice mínimo de falhas técnicas.

Com explica o coordenador de manutenção, Pedro Marcucci a cada mês o setor envolve cerca de vinte colaboradores para atuar no reparo e conservação de um dos dois sistemas de captação e tratamento.

“Recentemente tivemos aumento no volume de produção de uma estação elevatória. Ao longo da manutenção foi realizada uma adequação, a implantação de novas tecnologias para inovação no sistema. Saímos de uma média de 370 para 414 litros por segundo.

Com a execução do planejamento também é possível identificar o que pode ser otimizado e como a tecnologia pode servir como aliada nos processos.  Este mês, a parada programada ocorre no Sistema Adutor do Agreste (SAA) durante os dias 15 e 16.

“Temos um índice quase zero de taxa de falhas. Mensalmente quando um dos sistemas é paralisado, uma manutenção geral de todos os equipamentos que não podem ser avaliados quando estão em funcionamento e com isto conseguimos mitigação falhas e consequentemente manutenção corretiva que leva a paralisação do sistema sem o devido planejamento. Isto faz com que o sistema seja extremamente confiável. Fizemos ainda uma automatização do fator de potência dos equipamentos, visando o equilíbrio e eficiência energética do sistema”, detalha.

Marcucci destaca que são várias frentes de trabalho que vão resultar num serviço prestado com cada vez mais excelência à população. “A gente consegue fazer a implantação de inovação ao longo do ano de forma planejada, sem precisar paralisar o sistema em outros períodos. Conseguimos prever uma possível falha no futuro, também influencia na disponibilidade dos equipamentos que atuam sempre em níveis positivos. E isto beneficia de forma direta o cliente, a população, que pode contar com um serviço onde há zelo, comprometimento e qualidade”, enfatiza.

Sobre a Agreste Saneamento

A Agreste Saneamento, pertencente ao Grupo Iguá, atua junto com a Companhia de Saneamento de Alagoas (CASAL) desde 2012, através de uma parceria público-privada (PPP) com duração de 30 anos, com o objetivo universalizar o acesso da população à água de qualidade e assegurar melhorias nos sistemas de abastecimento de 10 municípios da região agreste do estado, beneficiando mais de 377 mil habitantes. Foi eleita a melhor empresa de médio porte para trabalhar em Alagoas, em 2018, de acordo com pesquisa realizada pela consultoria Great Place to Work Brasil (GPTW). Em 2020 a concessionária foi reconhecida como a melhor companhia para se trabalhar em Alagoas pelo Great Place To Work (GPTW) e recebeu o destaque nacional entre as cem melhores de pequeno porte do país pela Revista Pequena Empresas, Grandes Negócios e GPTW. Também em 2020, foi selecionada pelo Instituto Trata Brasil como “Caso de Sucesso em Saneamento Básico”.

Sobre a Iguá Saneamento

A Iguá é uma companhia de saneamento, controlada pela IG4 Capital, que atua no gerenciamento e na operação de sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário por intermédio de concessões e de parcerias público-privadas. Uma das principais operadoras privadas do setor no país, atualmente está presente em 37 municípios de cinco estados brasileiros – Alagoas, Mato Grosso, Santa Catarina, São Paulo e Paraná – por meio de 18 operações que beneficiam cerca de 6 milhões de pessoas. Chega ao Rio de Janeiro no segundo semestre de 2021, ampliando seu escopo de atuação com a distribuição de água e esgotamento sanitário para mais de um milhão de fluminenses. A Iguá possui quatro pilares essenciais que orientam a realização das ações socioambientais em todas as suas unidades operacionais, constituindo o planejamento estratégico SERR – Segurança hídrica; Eficiência na produção e distribuição de água; Responsabilidade na coleta e tratamento de esgoto; e Respeito às pessoas. Em 2020, a Iguá aderiu à Rede Brasil do Pacto Global (iniciativa das Nações Unidas), adotando e promovendo, em suas práticas de negócios, os Dez Princípios universalmente aceitos nas áreas de direitos humanos, trabalho, meio ambiente e combate à corrupção. A companhia foi eleita, em 2020, pelo quarto ano consecutivo, uma ótima empresa para se trabalhar pela consultoria Great Place to Work (GPTW). Atualmente, emprega cerca de 1,5 mil pessoas. O nome Iguá é uma referência direta ao universo em que atua: em tupi-guarani, “ig” quer dizer água. www.igua.com.br.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH