Cidades

25 de fevereiro de 2021 16:24

Jovens do projeto “Meu Coqueiro Tem” visitam redação da Tribuna Independente

Os membros do projeto que fazem conteúdo para redes sociais com foco em informação conheceram o funcionamento da redação e trocaram ideais com os profissionais da comunicação da Jorgraf

↑ Presidente da Jorgraf, Jose Paulo Gabriel recebeu os membros do projeto (Foto: Edilson Omena)

A Cooperativa dos Jornalistas e Gráficos do Estado de Alagoas (Jorgraf), detentora do jornal Tribuna Independente, portal Tribuna Hoje e TV Tribuna no YouTube, recebeu a visita de estudantes do município de Coqueiro Seco que são membros de um projeto “amador” de comunicação que utiliza as redes socais para a produção de conteúdo.

Os jovens são membros de um projeto de comunicação que leva informação à população de Coqueiro Seco e região via redes sociais, conhecido como “Meu Coqueiro Tem’’. Eles foram recebidos pelo presidente da cooperativa, José Paulo Gabriel, que falou sobre o funcionamento da redação da Tribuna Independente e portal Tribuna Hoje. “É importante essa troca de ideias entre a nossa cooperativa – que tem o papel de levar informação de credibilidade e independente para a sociedade – com esses jovens que também produzem informação de forma independente”.

Para eles, o contato é uma forma de trocar ideias e tirar dúvidas. “É uma oportunidade de trocar ideais. Nosso projeto já existe há sete anos – mesmo sem incentivo estamos fazendo de tudo para levar conteúdo com recursos próprios’’, conta Djalma Augusto, 18 anos, presidente do projeto.

Djalma Augusto, Carlos André e Fernando José tiveram oportunidade de mostrar os conteúdos produzidos e trocar ideias (Foto: Edilson Omena)

Os ‘‘entusiastas’’ da comunicação de Coqueiro Seco relatam que falta incentivo para o projeto crescer ainda mais. “O projeto vai completar sete anos em 2021. Ele surgiu a princípio como um produto de Trabalho de Conclusão de Curso [TCC] de um amigo – ele divulgou, mas depois parou e então ele passou para meu nome com tudo registrado. De início era só eu, mas agora somos uma equipe de cinco pessoas que apura e leva a informação via YouTube, Instagram e Facebook’’, lembra Djalma.

Ele acrescenta que a dificuldade maior é a falta de apoio para a produção de material. “Precisamos de incentivo e apoio de patrocínios para sustentarmos o projeto. Todos somos voluntários, ninguém ganha nada para produzir. Tivemos um ‘gás’ para seguir em frente porque participamos do edital da Lei Aldir Blanc e com o dinheiro, que foi R$ 10 mil, conseguimos adquirir equipamentos como câmera, drones, equipamentos de iluminação e nosso fardamento e isso foi muito importante’’, conta.

Segundo Carlos André Gomes dos Santos, 18 anos, fotógrafo do projeto, a equipe está preparada para cobrir qualquer fato na cidade. “O que tiver de notícias estaremos por dentro, seja turismo, cultura, esporte, música – fazemos tudo que é de notícia com cobertura jornalística’’.

Já o estudante do ensino médio, Fernando José da Silva, 17 anos, que faz parte de comunicação do projeto concorda com os amigos e ressalta que o incentivo seria ideal para continuidade da produção de conteúdos. “Faço parte da comunicação e às vezes também sigo na reportagem como fotógrafo e de fato o que necessitamos nesse momento é incentivo em forma de patrocínio’’.

Os jovens sonhadores almejam mais. “Nossa ideia é conseguir criar uma casa de cultura na cidade. Somos um dos únicos municípios com até uma chegança típica no estado de Alagoas na questão de cultura dos folguedos, temos dois mestres que são patrimônios vivos e nossa ideia é valorizar a cultura local’’.

Foco dos jovens é conseguir incentivo e patrocínio para produzir ainda mais conteúdos (Foto: Edilson Omena)

Os jovens tiveram acesso à informação sobre a produção de conteúdo independente dos produtos da Jorgraf, orientações sobre fotografia e ideias de conteúdos para o projeto “Meu Coqueiro Tem’’. Quem quiser conhecer um pouco mais do projeto e os conteúdos produzidos por eles é só entrar no IG @meucoqueirotem_  no Instagram , na bio tem o endereço das demais redes sociais.

Fonte: Tribuna Hoje / Lucas França

Comentários

MAIS NO TH