Brasil

19 de janeiro de 2020 10:28

Mãe acusada de levar filho em coleira rebate: ‘Meu filho é autista. Expõe sem saber’

A foto foi tirada por um estranho e postada nas redes sociais há poucos dias, mas a mãe, Amanda Massoni, 27, de MG, não deixou barato: "Meu filho é autista. Ele não entende se eu falar que é pra ele ficar perto de mim. Estou indo até delegacia pra descobrir quem fez isso"

↑ Na foto, Amanda está no celular e o filho preso a ela por uma mochilinha (Foto: Reprodução Facebook)

Na última semana, a foto de uma mãe no celular enquanto o filho está preso a ela por uma mochilinha viralizou nas redes sociais. Na legenda, a pessoa escreveu: “Quando você pensa que já viu de tudo, aparece uma mulher com o filho na coleira para mexer no celular. Estamos do avesso mesmo”. As pessoas não perdoaram e reforçaram a crítica. Uma mulher chegou a comentar: “Deveriam fazer o mesmo com ela, amarrar e ficar em pé durante um tempão no celular, deixar preso como bixo, limitada. Preguiça de cuidar do filho direito, não quer ter trabalho. Será que quando chegar em casa vai colocar pra comer na tigela do cachorro?”.

A foto foi tirada no centro de Poços de Caldas, em Minas Gerais, há pouco mais de uma semana. A mãe da foto é a autônomoa Amanda Massoni, 27 anos, que, ao se deparar com a imagem nas redes sociais, resolveu sair em defesa própria: “Está circulando essa foto minha com meu filho dizendo que meu filho está na coleira e eu no celular. Primeiro, meu filho é autista, ele não entende se eu falar que é pra ele ficar perto de mim. Ele sai correndo pro meio da rua. Segundo, eu estava parada pedindo um motorista de app. As pessoas não entendem, isso é pra proteção e segurança dele. Eu estou indo até a delegacia pra chegar em quem fez isso. A pessoa me expõe nas redes sem saber nada da minha vida”.

Em entrevista à Crescer, ela contou que não viu o momento em que foi fotografada. “Alguns dias depois, fui em uma pizzaria na minha rua e uma conhecida minha comentou se eu tinha visto a foto na internet. Um primo dela tinha mandado pra ela. Eu sai chorando de lá, fiquei muito mal e triste. Vim pra casa, ela me mandou a foto, eu postei no meu facebook explicando que meu filho é autista. Também risquei o meu rosto, mas a pessoa não. Fomos totalmente expostos”, disse.

“Naquele dia, estava com ele no centro da minha cidade. Toda vez que saio com meu filho em lugares movimentados, eu uso a mochila guia, pois meu filho não tem noção do perigo. Ele sai correndo e morro de medo. Ele também não gosta que eu segure muito nas mãos dele. Com a guia, ele fica mais à vontade e protegido. Ele tem 3 anos e o grau de autismo dele é leve a moderado, mas ele é pouco verbal. Fala muito pouco e faz acompanhamentos na Apae”, explicou.

Felizmente, a resposta de Amanda também viralizou. Mesmo assim, não apagou a dor que sentiu ao ser criticada por centenas de estranhos. “Não sabemos quem tirou. Tentei falar com algumas pessoas que receberam, mas ninguém sabe. Eu registrei um boletim de ocorrência na Polícia Civil, quero muito chegar em quem fez isso. A pessoa precisa ao menos se retratar e pedir desculpas. Eu fiquei muito triste. As pessoas não podem fazer isso, expor alguém sem nem conhecer”, finalizou.

Fonte: Crescer

Comentários

MAIS NO TH