Brasil

15 de maio de 2017 11:13

Agentes da Força Nacional começam a atuar em vias do Rio de Janeiro

Homens patrulham rodovias federais com objetivo de coibir roubo de veículos e cargas

A Força Nacional começa a atuar nesta segunda-feira (15) no Rio de Janeiro. Os 300 agentes enviados na semana passada vão patrulhar as rodovias federais do estado: Presidente Dutra, Avenida Brasil e Washington Luís. Eles se juntam aos 125 homens que já estavam no RJ. As forças de segurança ficarão 90 dias no estado, mas o período pode ser prorrogado.

O principal objetivo é coibir o roubo de veículos e cargas. Uma das regiões patrulhadas será a dos complexos do Chapadão e da Pedreira, na zona norte do Rio. Os locais são definidos com base no mapeamento de crimes feito pela Secretaria de Segurança do RJ.

Durante a manhã, agentes faziam uma espécie de cinturão de segurança nos complexos do Chapadão e Pedreira, região com alto índice de roubo de cargas no estado.

Agentes fazem cinturão de segurança no complexo do Chapadão (Foto: Alba Valéria Mendonça / G1)

O esquema de atuação da Força Nacional foi definido em reunião na última quinta-feira (11) entre representantes da Polícia Civil e Militar do Rio, Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional e Ministério da Justiça.

Segundo o subsecretário da Secretaria de Segurança do RJ, Roberto Alzir, a atuação dos agentes deve reduzir os índices de criminalidade nas regiões que serão alvos das operações.

Carros da Força Nacional circularam na Avenida Brasil no começo da manhã desta segunda-feira (15) (Foto: Reprodução/ TV Globo)

“O foco é no roubo de veículos, cargas. O efetivo vai atuar em cima da mancha criminal que mapeamos diariamente que apontam pontos críticos. Obviamente esse apoio bem-vindo do governo federal não é suficiente para resolver a problemática da segurança no Rio, mas vai surtir bastante efeito nesses locais”, afirmou Alzir após a reunião na última quinta-feira.

Alzir informou ainda que os agentes devem ter maior atuação durante o dia. As tropas serão comandadas pelo coronel Benedito Pereira, que também esteve à frente dos agentes deslocados para o Espírito Santo durante a crise de segurança causada pela greve da PM em fevereiro.

Às 7h28, comboios foram vistos na Avenida Brasil, na altura de Parada de Lucas, presos em um congestionamento.

Carros da Força Nacional ficaram presos no congestionamento na Avenida Brasil (Foto: Reprodução/ TV Globo)

Ônibus incendiados

O governo federal anunciou o reforço da segurança do RJ no início do mês após os ataques que deixaram nove ônibus queimados na Avenida Brasil. Os incêndios e saques ocorreram após megaoperação da Polícia Militar na Cidade Alta, comunidade em Cordovil, na Zona Norte.

Fonte: G1

Comentários

MAIS NO TH