Saúde

17 de janeiro de 2021 20:22

Alagoas receberá cerca de 70 mil doses para vacinar profissionais de saúde e indígenas

Governador Renan Filho embarcou para São Paulo, onde participará da entrega das primeiras doses da vacina na manhã desta segunda-feira (18)

↑ (Foto: Ilustração)

Alagoas deve receber, esta semana, cerca de 70 mil doses da vacina Coronavac, imunizante contra a Covid-19 aprovado para uso emergencial pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) neste domingo (17). A informação foi dada pelo governador Renan Filho minutos antes de embarcar para São Paulo, onde participará, na manhã desta segunda-feira (18), da solenidade do Ministério da Saúde para início da distribuição da vacina para os Estados.

O lote inicial será destinado a imunizar profissionais de saúde e a população indígena. “A expectativa, nesse primeiro momento, é que recebamos pouco mais de 70 mil vacinas. Vamos priorizar os profissionais de saúde e a população indígena, como recomenda o Ministério da Saúde”, afirmou Renan Filho. “Amanhã teremos a quantidade exata, a hora que a vacina chega e como será o nosso Plano Estadual de Vacinação para a gente destinar a vacina a todos os municípios alagoanos”.

O governador explicou que a quantidade de doses destinada para cada Estado é calculada pelo Ministério proporcionalmente ao total de habitantes, e considerando também a população indígena. Neste primeiro momento, o Ministério da Saúde entregará 6 milhões de doses divididas entre os estados.

Como a vacina funciona com aplicação de duas doses, o Estado deverá planejar o uso do lote considerando duas doses para cada indivíduo. Ou seja, a quantidade de alagoanos imunizados neste momento inicial será igual à metade das doses enviadas, cerca de 35 mil.

“Ao longo dos próximos meses, nós vamos sempre receber vacinas. A expectativa é que o Instituto Butantan produza 100 milhões de vacinas até abril, Além disso outras vacinas podem chegar também, como por exemplo a vacina de Oxford em parceria com o laboratório Astrazeneca, que aqui no Brasil é produzida pela Fiocruz [Fundação Oswaldo Cruz] e que também foi aprovada”.

A aprovação dos pedidos de uso emergencial das vacinas Coronavac e Oxford/Astrazeneca foi anunciada neste domingo pela Anvisa. A Coronavac foi desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac e pelo Instituto Butantan (SP), onde está sendo fabricado no Brasil.

Fonte: Agência Alagoas

Comentários

MAIS NO TH