Saúde

30 de maio de 2020 10:36

Governo de Alagoas chega a mil novos leitos abertos para Covid-19

Secretário de Saúde reafirma que não haverá vaga para todos se população continuar a descumprir as medidas de isolamento

↑ Dos mil novos leitos entregues pelo Estado, 215 deles são de UTI (Foto: Igor Nascimento)

Em visita à cidade de Palmeira dos Índios, na manhã dessa sexta-feira (29), o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, destacou que o Governo de Alagoas chegou a mil novos leitos abertos, em dois meses de pandemia. O número foi alcançado após a entrega de 24 leitos exclusivos para tratamento de casos da Covid-19 no Hospital Regional Santa Rita e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município.

“Amanhã (sábado, 30 de maio) completará dois meses da abertura do primeiro leito exclusivo para Covid-19 em Alagoas”, lembrou Alexandre Ayres. “Com os 24 leitos entregues aqui em Palmeira dos Índios, atingiremos a marca de mil leitos abertos em todo o estado. São mil leitos exclusivos para atendimento a pacientes com Covid-19, sendo 215 deles de UTI”, detalhou.

Ao lado do prefeito de Palmeira dos Índios, Júlio Cezar, o titular da Saúde percorreu os dois equipamentos onde foram montados seis leitos de UTI e cinco clínicos (Hospital Santa Rita), além de oito leitos intermediários e mais cinco clínicos (UPA de Palmeira dos Índios). Todos estarão disponíveis para internação a partir da próxima segunda-feira (1° de junho).

O esforço governamental tem como principal objetivo salvar vidas, numa iniciativa que permanecerá a atender à população alagoana após o surto provocado pelo vírus, como pontuou o secretário.

“Vamos utilizar essa estrutura agora para o enfrentamento à Covid-19, mas o maior legado será sua permanência a continuar preenchendo os vazios existenciais e ajudando à população que mais precisa de saúde”.

Mantra

Durante a visita ao Hospital Santa Rita, Alexandre Ayres repetiu a mensagem obrigatória quando o assunto é o combate ao novo coronavírus. “Precisamos da participação e da conscientização da população. Temos que ter a consciência que o enfrentamento da pandemia é um dever de todos. Esse é o meu mantra e eu não vou abrir mão disso”, reiterou.

Enquanto o poder público faz sua parte – ampliando leitos, comprando medicamentos e cuidando de quem precisa –, a população participa ficando em casa. “Ao vir para cá, passei nos municípios vizinhos e vi aglomerações no meio da rua, feiras abertas e pessoas sem máscara. Isso é muito preocupante”, revelou o gestor.

Como lembrou o secretário, a equação é simples: se as pessoas ficarem doentes ao mesmo tempo, não haverá leitos para todos. “Nós estamos com os leitos sobrecarregados e nos aproximando do colapso da rede hospitalar. Não é o momento de aglomeração, não é o momento de sair de casa de maneira desnecessária – e se for preciso sair, que use máscara, como estamos fazendo aqui nesse ambiente”, assinalou.

Na ocasião, Ayres anunciou a ampliação do repasse financeiro aos municípios que possuem UPAs em sua estrutura hospitalar. “Na próxima segunda-feira, estarei em uma videoconferência com o governador e com os prefeitos. Vamos aumentar a transferência a partir de uma portaria emitida pela Secretaria de Estado da Saúde”, revelou.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH