Saúde

18 de julho de 2019 16:34

Cosems e Sesau discutem Planejamento Regional Integrado do Estado

Evento acontece até esta sexta-feira (19) no Centro Universitário Tiradentes (Unit) em Cruz das Almas

↑ (Foto: Ascom / Cosems/AL)

Executiva do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems), Sylvana Medeiros, representa a entidade na abertura da oficina de Planejamento Regional Integrado (PRI) que acontece até esta sexta-feira (19) no Centro Universitário Tiradentes (Unit) em Cruz das Almas. Evento reúne representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), secretários de Saúde e vice-presidentes regionais e técnicos do Conselho e de setores vinculados à Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau).

O PRI deve expressar as responsabilidades dos gestores de saúde em relação à população do território quanto à integração da organização sistêmica do Sistema Único de Saúde (SUS) e o conjunto de diretrizes, objetivos, metas, ações e serviços para a garantia do acesso e da resolutividade da atenção por meio da organização do sistema da Rede de Atenção à Saúde (RAS).

A secretária executiva do Cosems, Sylvana Medeiros, destacou a importância da realização da oficina pontuando que o momento é de articulação para a obtenção de êxito na organização dos municípios, já que eles precisam dar respostas à população segundo suas prioridades. Ela parte do pressuposto de que a regionalização tem como foco a efetividade da RAS, investindo no fortalecimento e ampliação dela.

“Já estamos cumprindo várias etapas e o momento é de fazer isso de forma mais próxima dos municípios e técnicos do Estado. Teremos um produto que nos orgulharemos da participação de Alagoas considerando que o PRI será feito com a participação de cada área técnica, enxergando seus compromissos. Iniciamos hoje o processo e apontaremos nossas necessidades e prioridades para que possamos atingir nossos objetivos”, reforçou a secretária executiva do Cosems.

A representante do Conass, Lourdes Almeida, afirmou que o PPI é traçado a cada quatro anos e que está visitando os Estados brasileiros com o intuito de favorecer o intercâmbio de experiências acumuladas nas áreas de planejamento dos municípios e sugerir metodologia que melhor se aplique à realidade de cada um. De acordo com ela a meta com estes encontros é estimular a criação do plano macrorregional da Saúde que deve ficar pronto até o fim do ano.

O objetivo central da Oficina 1: Capacitação do Grupo de Trabalho e Facilitadores para a Realização das Oficinas Regionais para o PRI é apoiar a capacitação das esquipes técnico-gerenciais da Sesau para a condução do processo do PRI a ser realizado no Estado de Alagoas. Outros objetivos incluem possibilitar aos participantes a compreensão sobre o diagnóstico das necessidades em saúde da população da Região de Saúde; e as diretrizes para a Rede de Atenção Materno Infantil com base no diagnóstico das necessidades.

Outros pontos incluem a compreensão sobre a competência dos pontos de atenção, sistemas de apoio e logísticos que devem compor a linha de cuidado para esta Rede para a macrorregião; bem como a programação assistencial para os pontos de atenção e sistemas de apoio que devem compor a linha de cuidado para a Rede Materno Infantil para a macrorregião. Ao final da oficina os participantes devem estar capacitados para desenvolver as oficinas regionais.

ETAPAS

O processo do PRI inicia-se com a definição das macrorregiões de saúde e do cronograma de sua implantação, aprovados por meio de deliberação da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) e inclui as etapas de diagnóstico e análise da situação de saúde; definição de prioridades sanitárias; organização dos pontos de atenção da RAS, Programação Geral de Ações e Serviços de Saúde e definição dos investimentos necessários.

Fonte: Assessoria Cosems/AL / Texto: Mary Wanderley

Comentários

MAIS NO TH