Saúde

6 de julho de 2018 21:56

Brasil tem 62 mortes por dengue e mais de 30 mil casos de chikungunya

Boletim divulgado nesta sexta (6) pelo Ministério da Saúde informa que a dengue é mais incidente no Centro-Oeste e zika e chikungunya no Sudeste

↑ Aedes aegypti (Foto: Reprodução)

O Ministério da Saúde divulgou nesta sexta-feira (6) que o país tem 62 mortes por dengue. São 1.659 casos confirmados, sendo 136 considerados graves e 1.523 com sinais de alarme.

O boletim epidemiológico ainda informa que foram registradas oito mortes por chikungunya e 30.251 casos confirmados.

Em relação à zika, não houve registro de morte, mas há 1.674 casos confirmados. Dengue, zika e chikungunya são transmitidas pelo mesmo vetor, o mosquito Aedes Aegipty.

Os dados se referem ao período de 31 de dezembro de 2017 e 9 de junho de 2018.

O Centro-Oeste é a região de maior incidência de dengue, com 37,5% dos casos prováveis. Em seguida estão as regiões Sudeste, com 30,6%, e Nordeste, com 23,7%. A região Norte tem 6,7% e a Sul, 1,4%.

Todas as cidades com o maior número de casos de dengue são de Goiás: São Simão (GO), com 7.067,1 casos por 100 mil habitantes, Senador Canedo (GO), com 3.348,2 casos por 100 mil habitantes, Aparecida de Goiânia (GO), com 1.362,1 casos por 100 mil habitantes e Goiânia (GO), com 725,1 casos por 100 mil habitantes.

Já em relação à chikungunya, a região mais afetada é a Sudeste, com 50,9% dos casos. Em segundo lugar está o Centro-Oeste com 26,8%, seguido do Nordeste, com 13,6%, Norte, 8,3%, e Sul, com 0,5%.

As cidades com maior incidência da doença são Itaocara (RJ), com 2.736,4 casos por 100 mil habitantes, Coronel Fabriciano (MG), com 5.781,0 casos por 100 mil habitantes, Cuiabá (MT), com 538,7 casos por 100 mil habitantes, e São Gonçalo (RJ), com 499,1 casos por 100 mil habitantes.

A região Sudeste também apresenta o maior número de casos de zika, com 32,6%. As regiões Norte e Centro-Oeste são equivalentes, com 26% e 25,2%, respectivamente, seguidas da Norte, com 15,5%, e da Sul, com 0,7%.

As zika é mais incidente nas cidades de Pé de Serra (BA), com 1.553,5 casos por 100 mil habitantes, Trindade (GO), com 111,3 casos por 100 mil habitantes, Cuiabá (MT), com 30,3 casos por 100 mil habitantes, e São Gonçalo (RJ), com 24 casos por 100 mil habitantes.

Fonte: R7

Comentários

MAIS NO TH