Política

8 de setembro de 2018 11:30

Vereador Silvânio Barbosa é encontrado morto dentro de apartamento

Policiais do 5º Batalhão Militar foram acionados e constataram o crime

↑ Silvânio Barbosa foi vítima de arma branca (Foto: Sandro Lima/arquivo)

O vereador Silvânio Barbosa (MDB), também candidato a deputado estadual por Alagoas, foi encontrado morto na manhã deste sábado (8), em seu apartamento no Condomínio Central Park, no Benedito Bentes, parte alta de Maceió. O assessor dele chegou ao imóvel e avistou o corpo do parlamentar estendido no chão com perfurações.

Policiais do 5º Batalhão Militar foram acionados e constataram o crime. O vereador teria sido vítima de arma branca e o imóvel tinha sinais de roubo. Haviam perfurações de faca na região das costas. Ainda não se sabe a motivação para o crime, de fato.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) já designou os delegados Fábio Costa, da Divisão Especial de Investigação e Captura (Deic), e Eduardo Neto, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), para investigar a morte do vereador de Maceió. Toda a Segurança Pública lamenta o ocorrido e não poupará esforços para elucidar o caso.

Veículo foi levado 

Os policiais também constataram que o veículo da vítima foi roubado. A polícia já está realizando buscas para localizar o veículo. O local foi isolado para que o Instituto de Criminalística (IC) realize os procedimentos cabíveis.

Informações dão conta de que os assessores do parlamentar estranharam o fato de Silvânio Barbosa não atender e retornar as ligações, e nem as mensagens via telefone celular, ele não tinha esse hábito e costumava dá um retorno.

Um dos assessores resolveu ir até o apartamento de Silvânio no Benedito Bentes por possuir uma cópia da chave do imóvel. Há suspeita de que a morte do vereador tenha sido ontem, dia 7. O corpo dele estava debruçado e despido, o apartamento estava com marcas de sangue em vários cômodos, uma hipótese de que houve luta corporal.

O governador Renan Filho lamentou profundamente a morte do vereador Silvânio Barbosa. E ressaltou que o Estado não medirá esforços para solucionar o crime e punir os responsáveis o mais rápido possível.

Câmara Municipal de Maceió lamenta morte

A Câmara Municipal de Maceió lamenta, com profundo pesar, a morte do vereador Silvânio Barbosa (MDB). Líder comunitário e ex-conselheiro tutelar, Silvânio Barbosa ingressou na Casa de Mário Guimarães em 2013, quando assumiu pela primeira vez o mandato de vereador pela capital alagoana. Professor da rede pública estadual, ele se notabilizava por suas posições fortes e ocupava lugar de destaque como líder da oposição no Legislativo Municipal.

O Poder Legislativo  de Maceió decreta luto oficial de três dias e suspende toda e qualquer atividade neste período.

A Câmara Municipal de Vereadores também afirma que confia no trabalho da polícia e espera que as autoridades deem uma resposta rápida na elucidação do crime, identificando e prendendo os responsáveis pelo assassinato do parlamentar.

PT pede apuração imediata

O presidente do Partido os Trabalhadores (PT) de Alagoas, Ricardo Barbosa, pediu apuração célere para o assassinato do vereador Silvânio Barbosa (MDB). Abalado com a triste notícia inesperada, em nome do PT, ele se solidarizou com a família do vereador, amigos e parentes por seu falecimento.

“Que os culpados sejam identificados e colocados à disposição da Justiça alagoana para que possam responder por seus atos”, frisou.

História política

Silvânio Barbosa foi prefeito comunitário do Benedito Bentes durante 14 anos. Era professor de história do ensino fundamental e médio. Conquistou, em 2013, o primeiro mandato de vereador por Maceió obtendo 10.321 votos. Foi reeleito em 2016, com  7.160 votos.

A história política do vereador teve início com sua atuação como líder estudantil. Ele foi vice-presidente da União dos Estudantes Secundaristas de Alagoas (Uesa). Também foi diretor de projetos da Guarda Municipal de Maceió e diretor de Assistência Técnica e Irrigação do Estado. Silvânio ainda foi eleito duas vezes Conselheiro Tutelar de Maceió.

 

 

Fonte: Tribuna Hoje

Comentários

MAIS NO TH