Política

21 de março de 2018 08:16

Para Lobão, PR deve seguir na Prefeitura de Maceió

Vereador mais votado no último pleito não vê problemas de o partido ocupar as equipes de Renan Filho e Rui Palmeira

↑ Lobão diz que, sem Rui Palmeira, fica mais fácil para manter espaços (Foto: Assessoria)

Mesmo com a provável ida do PR para a base do governador Renan Filho (MDB), o partido deve seguir com os espaços que ocupa na Prefeitura de Maceió: Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra) e Superintendência Municipal de Energia e Iluminação Pública (Sima). Ao menos é o que aponta o vereador Lobão.

Segundo o parlamentar, que deve disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado (ALE) neste ano, a saída do PR do secretariado da Prefeitura de Maceió não estaria em discussão.

“Até onde sei segue normal. De repente, a gente tem a possibilidade de ser útil ao povo no âmbito municipal e no âmbito estadual. E o fato de o prefeito não ser candidato facilita muito isso”, comenta

Para o vereador – mais votado na última eleição –, não há problema de o PR estar nas duas bases, mesmo os grupos políticos sendo adversários.

“É ideal para o povo que estejamos num lado que tenha acesso ao poder para que a gente possa fazer as coisas. Não adianta a gente ficar longe de onde a gente possa ter os meios de realizar. Se hoje eu consigo ser produtivo e ter resultados para a população, é porque houve a atitude de ficar ao lado de quem está em condições de nos ajudar a realizar”, afirma Lobão.

SILÊNCIO

O ministro Maurício Quintella não tem respondido os questionamentos da imprensa sobre sua ida ou não à base do governador Renan Filho, nem mesmo publicizado seu posicionamento nas redes sociais.

Contudo, nos bastidores da política alagoana, a troca de campo do ministro para as eleições neste ano é dada como certa. Fala-se até que ele vai indicar o titular da Secretaria da Educação e também ser candidato ao Senado.

“Para onde o partido for, eu trabalho”

Se as discussões para a montagem das chapas para outubro deste ano estão a todo vapor – ainda mais após a ausência de nome da oposição à Renan Filho capitaneada pelo PSDB –, o vereador Lobão afirma que não tem acompanhando em detalhes as decisões do PR.

O vereador ressalta que as conversas sobre a provável ida do PR para a base de Renan Filho não passam por ele, mas que acata a decisão partidária de bom grado.

“Para onde o partido for, eu trabalho. Estou focado em realizar meus trabalhos e deixo o partido à vontade para decidir. São pessoas experientes, que já estão nessa área há um bom tempo”, comenta.

Na avaliação do parlamentar, a decisão de Rui Palmeira em não se candidatar neste ano foi “sábia”, mas ele reconhece que ela criou problemas para muita gente.

“Acho a decisão do Rui sábia porque ele deve concluir o mandato. Ele pode jogar essa batalha de disputar o cargo de governador para o futuro. Agora, muitos candidatos haviam montado uma estratégia, mas com a decisão, você acaba tendo que se reorganizar”, pontua Lobão.

QUOCIENTE

O vereador Lobão deve disputar uma vaga na Assembleia Legislativa neste ano. De acordo com ele, pesquisas apontam uma boa votação em outubro na capital alagoana.

Lobão teve 24.969 para vereador em 2016, foi o mais votado.

Se Lobão repetir essa votação, garante, sozinho, quase a metade do quociente eleitoral para o parlamento estadual, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em 2014, a linha de corte para uma coligação eleger o primeiro deputado estadual em Alagoas foi de 53.963 votos.

Fonte: Tribuna Independente / Carlos Amaral

Comentários

MAIS NO TH