Interior

28 de janeiro de 2021 22:21

Governo de Alagoas lança programa estadual em Penedo

Penedo é o município escolhido pelo Governo de Alagoas para o lançamento do Programa Cria – Criança Alagoana

↑ Penedo (Foto: Reprodução)

No próximo dia 9 de fevereiro, o Prefeito Ronaldo Lopes receberá em Penedo o governador Renan Filho e os prefeitos de São Braz, Porto Real do Colégio, Olho d’Água Grande, Igreja Nova Piaçabuçu e Feliz Deserto.

O motivo do encontro na cidade polo do Baixo São Francisco é o lançamento do Criança Alagoas (Cria), programa da Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades) cuja capacitação para os municípios da região já foi realizada em Penedo.

O Criança Alagoana beneficiará, a princípio, 61 gestantes incluídas no CadÚnico de Penedo, todas beneficiárias do Bolsa Família e que receberão o cartão do Cria na data do lançamento do programa.

De acordo com o Secretário Municipal de Desenvolvimento Social e Habitação, Rafael Ferreira, as beneficiárias terão direito ao valor mensal de R$ 100,00 (cem reais) durante toda a gestação e até os bebês completarem seis meses de vida.

O valor repassado às mulheres deverá auxiliá-las, em virtude do estado de vulnerabilidade social.

Rafael Ferreira também informa que o lançamento do programa ocorrerá em local amplo por conta da pandemia de Covid-19, como também com a manutenção do distanciamento necessário e disponibilização de álcool 70%, medidas de combate ao coronavírus.

Equipes multidisciplinares da Semdsh Penedo realizam busca ativa nos bairros e povoados para que o acesso ao Cria seja o mais amplo possível, localizando as gestantes que façam parte dos critérios, para posterior inclusão no programa.

Lista das gestantes

O Governo de Alagoas divulgou a lista das gestantes beneficiadas em Penedo com a primeira fase do programa que tem como público-alvo gestantes e crianças de zero a seis anos em situação de vulnerabilidade e risco pessoal e social; e gestantes, nutrizes e crianças de seis aos 24 meses de vida em situação de desnutrição e insegurança alimentar, nutricional e vulnerabilidade social.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH