Educação

6 de outubro de 2021 14:16

“Espiritualidade e Dependência Química”, traz relatos sobre fé e a busca pela recuperação

Obra escrita por Paulo Leme Filho, D. Pedro Maria Soriano e Fernando Oliveira Samuel joga luz sobre um problema de saúde pública e social que afetam as famílias

↑ Fotos: Divulgação

Colocar em prática, todos os dias, o amor ao próximo como uma forma de ajudar aqueles que se encontram em situação difícil diante do Transtorno de Uso de Substâncias, comumente chamado de vício, é um desafio relatado no livro Espiritualidade e Dependência Química, publicado pela Scortecci Editora.

A obra trata do comprometimento de pessoas determinadas a ajudar dependentes químicos a superarem a doença a partir do tratamento, do acolhimento, da religiosidade, fraternidade, ações e esperança.

Os autores, advogado, Paulo Leme Filho, o irmão D. Pedro Maria Soriano (OSB) e o juiz de Direito, Fernando Oliveira Samuel, embora sejam de vertentes religiosas diferentes, unidos pela fé e no amor ao próximo escreveram o livro Espiritualidade e Dependência Química, no qual relatam que é possível enfrentar a si mesmo para vencer desafios como a dependência química com apoio e acolhimento.

Cenário

A obra é necessária, pois traz à luz a questão da dependência química, um problema de saúde pública e social com efeitos diretos que afetam as famílias de quem faz uso de entorpecentes e álcool. O número de pessoas com Transtorno de Uso de Substâncias que buscaram socorro nas unidades hospitalares credenciadas pelo SUS (Sistema Único de Saúde) aumentou 54% no Brasil em 2020, segundo dados do Ministério da Saúde.

Diante da demanda crescente por socorro e atendimento, instituições não-governamentais atuam para atender adictos. Um exemplo desse trabalho é o Instituto Vida em Formosa, interior de Goiás. A sede está sendo construída para acolher pessoas com Transtorno do Uso de Substâncias.

Vencendo dia a dia

Leme Filho faz dos desafios diários de ficar sóbrio só por mais um dia, o que já acontece há 25 anos, inspiração para quem enfrenta o mesmo problema em sua vida. Além de ser coautor de Espiritualidade e Dependência Química, toda a renda será revertida em prol do Instituto Vida, de Formosa (GO), é autor dos livros: 1% (2019); A doença do alcoolismo (2015) e Que mal tem? (2019, infanto-juvenil).

 

Espiritualidade e Dependência Química

A fé é o fio condutor da obra que traz relatos sobre experiências diversas com exemplos da Bíblia, Evangelho e da vida de quem decide curar as feridas com a ajuda do amor cristão que vem do próximo.

D. Pedro conta sobre o valor do acolhimento das pessoas necessitados e do poder da oração força individual e comunitária. “No ato de orar, quando a sinceridade se faz presente e a busca do retorno ao Sagrado é realmente verdadeira, todo o elemento humano se encontra presente no seu mais alto grau”, escreve no livro.

Por meio das histórias de Caim e Abel e do Filho pródigo, o juiz espirita Fernando Samuel traz à luz o amor incondicional e lembra da importância da caridade. “Praticar a caridade, exercitar o respeito e doar-se ao próximo – é isso que Deus espera de nós, não importa nosso credo. Que não mais nos percamos entre nós – e que nossas limitações não mais se sobreponham ao que temos de mais importante: levar a ajuda aonde ela é necessária”, afirma em um capítulo sobre o tema.

O contexto da luta de toda a humanidade contra a Covid-19 é colocado como o cenário de uma luta que precisa ser vencida com o empenho de todos os “soldados” da saúde, nas palavras do advogado Paulo Leme, assim como a grande batalha pela saúde e pela abstinência, uma luta diária. “A honra de um soldado, por mais raso que seja (como é o meu caso), é ter a oportunidade de servir, não importa a dificuldade, o lugar ou a missão. Falar sobre dependência química e espiritualidade, por sua vez, também não é encargo dos mais fáceis. Aliás, falar sobre espiritualidade, qualquer que seja o ponto de abordagem, é tarefa delicada e de inimaginável responsabilidade”, escreve na obra onde também trata sobre ser adicto e sobre a importância de grupos como Alcoólicos Anônimos (AA) e Amor Exigente.

Os autores compartilham no livro a certeza de que vale a pena investir no ser humano, pelo entendimento de que todas as pessoas têm o direito à oportunidade de evoluir nessa existência. A obra também é um estímulo para que cada pessoa reflita sobre a luta diária e importância da compaixão e do acolhimento a todos que necessitam desse amor fraternal.

A inspiração para o livro escrito por Soriano, Samuel e Leme Filho é fruto da luta dos autores e de muitos amigos que voluntariamente atuam para auxiliar as pessoas em situação de vulnerabilidade causada pelo Transtorno do Uso de Substâncias. A renda arrecadada com a venda dos livros será revertida diretamente para o Instituto Vida.

Sobre o Instituto Vida

O Instituto Vida é uma ação filantrópica criada no município de Formosa que tem o objetivo de acolher de forma humanizada, recuperar e reintegrar à sociedade homens maiores de 18 anos que decidam se internar voluntariamente na Comunidade Terapêutica para tratar o Transtorno do Uso de Substâncias, como a dependência química e alcoolismo.

O Transtorno do Uso de Substâncias é uma doença muito grave, silenciosa, que precisa ser levada a sério. Por isso, como parte da sociedade, entendemos a necessidade de buscar soluções para uma questão de saúde pública e também de empatia com nossos semelhantes. A Comunidade Terapêutica é uma das alternativas para o tratamento com participação ativa dos pacientes que serão chamados de clientes.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH