Economia

12 de dezembro de 2019 09:48

Bolsa Família injeta mais de R$ 12 mi no Litoral Norte

Mais de 30 mil famílias serão beneficiadas nos 10 municípios da região

↑ Em todo o Estado serão injetados R$ 152 milhões, volume que somado ao décimo-terceiro salário deverá ajudar a aquecer o mercado (Foto: Reprodução)

As mais de 33 mil famílias que compõe o Programa Bolsa Família nos 10 municípios do Litoral Norte de Alagoas, incluindo Matriz de Camaragibe e Porto Calvo, por estarem inseridos dentro da área de abrangência da Região da Costa dos Corais, começaram a receber desde a última terça-feira, dia 10, os benefícios do mês de dezembro, juntamente com o 13º do programa, que vai injetar na economia desses 10 municípios mais de 12 milhões de reais, segundo dados apresentados pelo Portal da Transparência e pela Caixa Econômica Federal.

Na terça, o governo federal iniciou o pagamento da parcela de dezembro e do 13º do Bolsa Família a todos os beneficiários do programa. Em Alagoas 387.195 famílias serão beneficiadas, e, ao todo, vão receber R$ 152.405.806,00. Quase 10 por cento desse valor vai ficar com os 10 municípios da Região Norte, criando um quadro satisfatório para injeção na economia local durante o mês de festas e início do próximo ano.

São Luiz do Quitunde é o município com o maior número de beneficiários do programa, com 6.494 famílias beneficiárias, número que equivale, aproximadamente, a 49,77% da população total do município, e inclui 917 famílias que, sem o programa, estariam em condição de extrema pobreza. Essas famílias vão receber como parcela de dezembro e 13º mais de 2 milhões de reais de transferência direta. O beneficio médio repassado foi de R$ 161,12 por família.

Na Barra de Santo Antônio, há 3.909 famílias beneficiárias do Bolsa Família, que equivalem, aproximadamente, a 64,40% da população total. Esse número inclui 1.905 famílias que, sem o programa, estariam em condição de extrema pobreza. O valor repassado foi de quase um milhão e meio de reais, com benefício médio repassado de R$ 183,97 por família.

Em Japaratinga existem 1.878 famílias beneficiárias do programa, equivalente a 63,46% da população, com 874 famílias consideradas de extrema pobreza. O repasse foi de pouco menos de 700 mil reais, com benefício médio repassado de R$ 198,91 por família.

Em Maragogi, segundo maior beneficiário, há 4.860 famílias beneficiárias, correspondente a 45,31% da população, com 1.367 famílias em extrema pobreza. O município vai receber quase dois milhões, com repasse de R$ 181,89 por família. Já em Matriz de Camaragibe, há 3.397 famílias dentro do Bolsa Família, equivalente a 38,09% da população, incluindo 895 famílias em condição de pobreza. Fora transferidos mais de um milhão e 200 mil reais com benefício médio R$ 180,55 por família.

Em Paripueira há 2.182 famílias beneficiárias, 49,54% da população, incluindo 460 famílias em estado de pobreza. O repasse chega quase a 800 mil reais. Já em Passo de Camaragibe há 2.017 famílias, quase a 36% da população. Com  711 famílias em estado de pobreza. Aqui também o repasse chegou quase a 800 mil reais. Em Porto Calvo são 5.419 famílias beneficiárias, mais de 50 por cento da população, com 955 famílias consideradas de extrema pobreza. Já em Porto de Pedras existem 1.671 famílias beneficiárias, ou seja, 48,58% da população. Enfim em São Miguel dos Milagres há 1.230 famílias beneficiárias programa, 43,46% da população, com 324 famílias que, sem o programa, estariam em condição de extrema pobreza.

Fonte: Tribuna Independente / Claudio Bulgarelli

Comentários

MAIS NO TH