Educação

2 de dezembro de 2017 15:46

Secretaria fomenta ações educacionais para jovens de Alagoas

Com desenvolvimento de inúmeras atividades, pasta tem contribuído com mudança na educação de milhares de estudantes alagoanos

↑ Criatividade é a palavra de ordem entre as áreas que toparam o desafio de transformar questões puramente técnicas em algo leve e dinâmico (Foto: Assessoria)

Diversas discussões, mesmo as mais polarizadas e divergentes, concordam sobre uma pauta: o fomento de ações voltadas à educação é importante para o futuro de qualquer população.  É justamente com isso em mente que, cada vez mais, a Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) tem desenvolvido atividades que possuem, sobretudo, o intuito de contribuir com a formação acadêmica e social de milhares de jovens alagoanos.

Mas como isso está sendo possível vindo de uma pasta tão técnica? Esse questionamento, que pode surgir em diversos momentos do percurso, pode ser respondido apenas com uma palavra: criatividade.  Isso porque, essa é a palavra de ordem entre as áreas que toparam o desafio de transformar questões puramente técnicas em algo leve e dinâmico.

Um bom exemplo disso são as oficinas dos “Embaixadores do Planejamento”, projeto que desde o ano passado tem desmitificado a ideia de que o planejamento do Estado é algo difícil. A ideia da iniciativa é bem simples: levar problemas reais para alunos da rede pública e fazer com eles, colocando literalmente a mão na massa, solucionem esses pontos da mesma forma como o Estado faz. Nas oficinas, os alunos aprendem ainda diversos conceitos como a importância do Plano Plurianual, o PPA.

“É comum que as pessoas não consigam saber ao certo quais são as atividades da Seplag, afinal são temas, em geral, complicados e bastante técnicos”, comenta o secretário titular da pasta, Fabrício Marques Santos. Segundo ele, pensar em atividades voltadas ao público infanto-juvenil, ou seja, para crianças e adolescentes que estão nas salas de aula, tem sido um passo importante para desmistificar tais ideias.

“Aos poucos, vamos mudando isso. Hoje, temos uma equipe multidisciplinar que vê neste público a oportunidade de construir um futuro melhor, criando nos jovens um pensamento mais crítico e, principalmente, construtivo”, explica.

E se planejamento parece ser difícil, imagine então quando o assunto é orçamento.  O bicho de sete cabeças, que de bicho não tem nada, começou a ser mais bem explicado com uma série de vídeos didáticos e de fácil compreensão. Chamados de “Orçamentando”, os vídeos possuem temas ligados ao orçamento do Estado que, a cada edição, são descontruídos pelo superintende de Orçamento Público, Wagner Sena.

“Já temos um alcance muito bacana. A ideia foi falar sobre orçamento de uma forma completamente diferente do habitual. Nos inspiramos nos youtubers e, com certeza, a ação tem tido muito efeito. Já colocamos crianças neles e até uma paródia fizemos. O número de acessos e comentários tem crescido cada vez mais”, conta Wagner Sena, que já tem inúmeros fãs nas redes sociais da Seplag, local onde o conteúdo é colocado.

Outra ação de grande repercussão são as visitas que a equipe da área de Geoprocessamento da Seplag tem feito às escolas estaduais da rede pública de ensino de Alagoas. Com palestras bem didáticas e repletas de imagens, os servidores contam aos alunos diversas curiosidades sobre a geografia alagoana.

“Além de visitarmos as escolas, também recebemos diversos grupos de alunos na Secretaria. Muitos deles, inclusive, são de instituições de ensino superior, como a Ufal. É bastante gratificante saber que, de alguma forma, estamos contribuindo com a educação de tantas pessoas. Outra iniciativa que merece menção é a exposição de Mapas Alagoas 200 anos, que está circulando em vários locais”, comenta o geógrafo e supervisor de análises geográficas da Seplag, Klebson da Silva.

Gincana “Seplag na Escola”

E mesmo com tantas atividades acontecendo, a equipe da Secretaria decidiu parar um pouco e traçar uma atividade que envolvesse todos os setores de uma vez só e, principalmente, que surpreendesse os jovens.  O resultado disso foi a organização de uma gincana muito animada com direito, inclusive, à famosa brincadeira “torta na cara”.

A primeira edição da gincana, que reuniu brincadeiras como caça ao tesouro com mapas e até o próprio orçamento do Estado, ocorreu em Delmiro Gouveia, na Escola Estadual Watson Clementino de Gusmão Silva, durante as ações do 8º Governo Presente.

“Melhorar a educação traz desenvolvimento social e econômico para o Estado. Por isso, temos desenvolvido essas ações, com a intenção de melhorar a capacidade produtiva, interpessoal e social dos jovens alagoanos”, completa Fabrício Marques Santos.

Fonte: Agência Alagoas