Tecnologia

24 de março de 2021 17:06

WhatsApp testa acelerar a velocidade de áudios no Android e iPhone

Ainda em desenvolvimento no WhatsApp Beta, a função permite acelerar mensagens de voz em até 2x, ouvindo os áudios na metade do tempo original

↑ WhatsApp deixaria mudar velocidade de áudio (Imagem: Reprodução)

O WhatsApp Beta está testando um recurso que permitirá ao usuário acelerar a velocidade dos áudios recebidos nas conversas. O experimento foi revelado na última semana pelo site especializado WABetaInfo, que descobriu a possibilidade nos aplicativos da versão de testes para Android e iPhone (iOS). O mensageiro poderá aumentar a velocidade em até duas vezes, o que ajudaria a economizar tempo na hora de escutar mensagens de voz mais longas.

De acordo com imagens de teste capturadas pelo portal, o WhatsApp permitiria reproduzir os áudios em três velocidades: 1.0x, 1.5x e 2.0x — nesta última opção, seria possível ouvir as mensagens na metade do tempo original. O usuário conseguiria alterar a velocidade simplesmente tocando em uma etiqueta de velocidade que, no experimento, aparece localizada sobre a foto do contato.

O portal também revelou que o WhatsApp seria capaz de suportar velocidades inferiores a 1.0x, deixando os áudios mais lentos que o normal. Essas opções não serão lançadas para o público, pois não fariam sentido, já que a intenção é economizar tempo na hora de ouvir as mensagens.

Outro recurso relacionado ao WhatsApp Web Beta também foi flagrado pelo WABetaInfo em fase de testes. A função permitiria usar o WhatsApp Web sem estar com o celular conectado à Internet, podendo acessar a mesma conta em até quatro dispositivos diferentes simultaneamente. O serviço, antes descoberto somente no Android, agora passou a ser experimentado também no iPhone. Ainda não se sabe como o recurso será acionado ou como será feita a sincronização das contas e das conversas.

Vale lembrar que essas funções estão em fase de testes e não há confirmação de que serão, de fato, integradas à versão final do WhatsApp, tampouco quando eles serão lançados ao público de forma definitiva.

Fonte: TechTudo / Texto: Rodrigo Fernandes

Comentários

MAIS NO TH