Tecnologia

26 de fevereiro de 2021 16:51

Hacker invade iPhone de vítima e zera sua conta bancária

Hacker conseguiu interceptar uma chamada da mulher para o serviço de suporte da Apple e, se passando por um técnico da empresa, invadiu seu iPhone e retirou dinheiro de sua conta bancária

↑ Hacker usou engenharia social para convencer a vítima a instalar um app que permitia acesso remoto a seu smartphone (Imagem: Ilustração)

Uma mulher da cidade de Baden, no oeste do estado da Pennsylvania, nos EUA, foi vítima de um estranho golpe por telefone. Segundo ela, um hacker conseguiu interceptar uma chamada sua para o serviço de suporte da Apple e, se passando por um técnico da empresa, invadir seu iPhone e retirar dinheiro de sua conta bancária.

Segundo a vítima, Donna Francis, tudo começou quando ela recebeu em seu iPhone uma chamada identificada como vindo de “Xfinity Apple Support”. Como não tem o hábito de atender chamadas não solicitadas, ela rejeitou a ligação e em seguida ligou para o serviço de atendimento da Xfinity, sua provedora de banda larga, para saber se realmente estavam tentando falar com ela.

A atendente confirmou que não existia nenhum grupo de “suporte Apple” dentro da empresa, e recomendou que Francis ligasse para o suporte da Apple. Foi o que ela fez: ligou para o número listado na página da empresa, o mesmo que está na caixa de seu iPhone.

Uma mulher atendeu, anotou alguns dados e a transferiu para um “técnico”. Este avisou que havia “atividade incomum” na conta de Francis: “Você não pode perder tempo, pessoas da Rússia e da China estão hackeando sua conta. Eles acabaram de debitar US$ 5.000 de sua conta”, disse ele.

Para resolver o problema o “técnico”, sempre em um tom sincero e gentil, afirmou que seria necessária a instalação de software para que ele pudesse controlar remotamente o smartphone. Francis consentiu.

Com o software instalado, o criminoso logo abriu o app do banco da vítima. Alarmada, ela perguntou: “Porque você está acessando minha conta no banco?”, ao que ele respondeu: “Acho que é daqui que eles estão tirando o dinheiro”.

Não é preciso muita imaginação para adivinhar o que aconteceu em seguida: o golpista transferiu todo o saldo da conta da mulher, US$ 1.498,00 (cerca de R$ 8.300), para sua própria conta.

Sem saber como interromper a conexão remota, a vítima só pôde assistir horrorizada. “Quero que você pare agora mesmo! O que você está fazendo? Você deveria estar me ajudando!”, disse ela. Nesse momento o “técnico” desligou o telefone, e todo o dinheiro dela havia sumido.

Francis alertou a polícia e seu banco, e o FBI também está investigando. Sobre a afirmação dela de que ligou para o número correto da Apple e o criminoso interceptou sua ligação, um oficial da agência afirmou: “Acredito que tecnicamente isso é possível. Mas não temos visto nenhuma tendência a incidentes do tipo acontecendo local ou nacionalmente”.

Infelizmente, parece que a vítima não vai reaver seu dinheiro facilmente. Segundo um gerente de seu banco, para eles parece que foi uma transferência voluntária: “para nós parece que você transferiu dinheiro para este homem. Você aprovou a transação e enviou o dinheiro”, disse ele.

Esta foi a segunda vez no mês que a polícia é informada de um golpe desde tipo. A primeira ocorreu em 4 de fevereiro, quando o Departamento de Saúde do Condado de Allegheny fez uma parceria com a ONG United Way para que as pessoas pudessem se registrar para vacinação contra a Covid-19 usando o número de telefone da ONG, 211.

“O departamento de saúde e a 211 descobriram que um hacker interceptou chamadas diretamente na operadora. Essas chamadas nunca chegaram ao 211, e quem ligou nunca foi informado de que não estava falando com o call center do 211 […] não sabemos qual operadora estava envolvida ou quantas pessoas foram afetadas. O problema foi identificado e resolvido rapidamente”, disse Amie Downs, diretora de comunicação do condado.

Fonte: Olhar Digital / Texto: Rafael Rigues

Comentários

MAIS NO TH