Tecnologia

23 de dezembro de 2020 16:33

Pagamento com cartão de crédito até por aproximação sem usar senha será de até R$ 200

Novo limite para pagamentos por aproximação já está valendo, mas depende da adesão das empresas de cartões

↑ Pagamento por aproximação (Foto: Divulgação / Visa)

Os pagamentos por aproximação sem o uso de senhas poderão ser aproveitados em mais compras. Isso porque o limite da modalidade passou de R$ 100 para R$ 200. O novo teto para as compras por esse meio já está valendo, mas depende da adesão das empresas de cartões.

O novo limite para pagamentos por aproximação foi definido pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), que identificou um aumento na demanda pela modalidade. Segundo a associação, ela movimentou R$ 22,7 bilhões entre janeiro e setembro de 2020, o que indica uma alta de 478% em relação ao mesmo período de 2019.

A expectativa da Abecs é de que a modalidade feche 2020 com R$ 40 bilhões movimentados. A nova decisão do setor marca o segundo aumento no ano do limite de pagamentos por aproximação. Em julho, o valor máximo subiu de R$ 50 para R$ 100.

A Abecs avalia que, além da agilidade nos pagamentos, a solução tem se popularizado pois é vista como uma saída segura para os pagamentos durante a pandemia do novo coronavírus. Como a modalidade dispensa o contato físico com a maquininha de cartão, muitos consumidores preferem essa opção.

Segundo a Folha de S.Paulo, o novo limite fará os pagamentos por aproximação estarem disponíveis para valores gastos em 80% das transações com cartão. Ao jornal, o presidente da Abecs, Pedro Coutinho, afirmou que a associação não encontrou nenhum problema significativo de segurança desde julho, quando houve o primeiro aumento, e mais recentemente, nos testes com o limite de R$ 200.

Pagamento por aproximação no transporte público

Segundo um levantamento da Visa, a alta nos pagamentos por aproximação acontece por conta da adesão de várias empresas a cartões com a tecnologia NFC e da oferta da modalidade em setores como o transporte público. Hoje, é possível aproximar o cartão para pagar tarifas de ônibus de São Paulo e de metrô, trens e barcas do Rio de Janeiro.

Apesar da opção de pagar com celular, relógio, pulseira e outros dispositivos, o cartão é o meio mais usado pelos consumidores, segundo registros feitos pela Visa em setembro de 2020. De acordo com a empresa, os principais segmentos que aproveitaram o pagamento contactless no período foram supermercados, restaurantes fast food, postos de gasolina, lojas de conveniência, padarias e farmácias.

Fonte: Tecnoblog / Texto: Victor Hugo Silva

Comentários

MAIS NO TH