Tecnologia

17 de setembro de 2020 16:19

Google Drive vai apagar arquivos da lixeira automaticamente após 30 dias

Usuários passam a ter prazo para poder recuperar itens apagados, incluindo Docs, Sheets e Slides

↑ Google Drive começará a deletar lixeira automaticamente após 30 dias (Foto: Filipe Garrett / TechTudo)

O Google Drive começará a apagar arquivos da lixeira automaticamente após 30 dias. Até então, o serviço de armazenamento em nuvem do Google mantinha todos os itens deletados acessíveis indefinidamente. Com a mudança, o usuário terá um limite de tempo para recuperar documentos, fotos e outros removidos sem querer. Por outro lado, o esvaziamento regular impedirá que o espaço disponível na conta do usuário seja afetado em excesso pelo lixo eletrônico. A alteração passa a valer a partir de 13 de outubro, incluindo também os serviços Google Docs, Sheets e Slides.

Após a atualização, os 30 dias começarão a ser contados para todos os itens da lixeira. Terminado o período, os arquivos apagados que não tiverem sido recuperados serão excluídos automaticamente. Todo item deletado, portanto, permanece na lixeira por esse prazo máximo. Nada que é removido da lixeira pode mais ser restaurado, seja pela exclusão automática ou devido à ação manual do usuário.

O sistema é o mesmo que já existe atualmente para o Gmail. Segundo o Google, a ideia é uniformizar as políticas de retenção entre todos os produtos de escritório. Documentos, planilhas e apresentações criados na ferramenta online da empresa também passam a seguir a mesma regra ainda que tenham sido enviados para a lixeira nos respectivos aplicativos independentes.

A companhia, no entanto, não chegou a esclarecer se haverá mudança na política do Google Fotos. Atualmente, o serviço de backup ilimitado de imagens e vídeos funciona de maneira parecida com o novo mecanismo do Google Drive, mas com período maior, de 60 dias.

A mudança no Drive será liberada gradualmente ao longo de 15 dias, começando em 13 de outubro. Até lá, usuários deverão receber notificações nos aplicativos e serviços online relacionados avisando sobre a alteração.

Fonte: TechTudo / Texto: Paulo Alves

Comentários

MAIS NO TH