Tecnologia

30 de março de 2020 17:03

iFood cria novo fundo de R$ 1 milhão para ajudar entregadores

Fundo irá remunerar entregadores afastados durante pandemia de coronavírus

↑ iFood (Foto: Ilustração)

O iFood anunciou, nesta segunda-feira (30), a criação de um novo fundo solidário de R$ 1 milhão que será direcionado a entregadores que trabalham com a plataforma. O dinheiro será usado para remunerar aqueles que precisam ficar em isolamento por conta da pandemia de coronavírus (Covid-19).

A nova ação se junta a outro fundo, também no valor de R$ 1 milhão, que havia sido anunciado em 13 de março para remunerar entregadores afastados por suspeita ou infecção por coronavírus. O total chega a R$ 2 milhões, portanto.

Terão acesso ao benefício entregadores que tiverem mais de 65 anos, bem como aqueles que, independentemente de idade, apresentam fatores de risco, como doenças pulmonares ou cardíacas, imunossupressão, obesidade mórbida (IMC maior que 40), diabetes não controlada, insuficiência renal crônica e cirrose.

Os trabalhadores com mais de 65 anos de idade terão suas contas inabilitadas automaticamente por um mês e receberão do fundo um valor correspondente à média dos seus ganhos nos últimos 30 dias.

Já os entregadores com fatores de risco devem entrar em contato com o iFood via Portal do Entregador e enviar comprovantes das condições preexistentes para conseguirem a remuneração pelo fundo.

De modo complementar, kits com álcool gel e material informativo estão sendo distribuídos aos entregadores de cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Brasília, Porto Alegre e Curitiba, de acordo com o iFood.

Outra medida já em vigor é a modalidade de entrega sem contato físico, que permite ao consumidor indicar via chat qual o melhor lugar para o pedido ser deixado.

Vale lembrar também que o iFood criou um fundo de R$ 50 milhões para ajudar restaurantes. O valor será usado a partir de 2 de abril para reduzir comissões cobradas pela plataforma e antecipar pagamentos aos estabelecimentos.

Fonte: Tecnoblog / Texto: Emerson Alecrim

Comentários

MAIS NO TH