Tecnologia

7 de março de 2020 19:26

Para barrar informações falsas, Apple rejeita aplicativos sobre coronavírus

Google fez algo semelhante, mas apenas ao não exibir apps em buscas

↑ App Store (Foto: Tecnoblog)

A Apple começou a rejeitar qualquer aplicativo que fale sobre o coronavírus Covid-19 e que quer um espaço dentro da App Store. A medida drástica tem como objetivo impedir a disseminação de informações falsas e libera apenas apps que foram desenvolvidos ou autorizados por agências de governo ou hospitais.

A novidade foi divulgada pelo canal americano CNBC, que ouviu quatro desenvolvedores que tiveram suas solicitações de entrada de apps na App Store negadas. O curioso é que uma das aplicações que foram negadas entregava uma lista visual dos países que já estão com casos confirmados da doença, com dados que são obtidos pela Organização Mundial da Saúde.

Em uma busca rápida que fiz aqui no Brasil, o único resultado para uma busca com o termo “coronavírus” é o aplicativo desenvolvido pelo governo brasileiro, com a mão do Ministério da Saúde e que tem informações importantes como a localização dos pontos de atendimento do SUS, a lista de sintomas do Covid-19 e dicas do que fazer em caso de dúvidas sobre a prevenção da contaminação.

O Android também entra em jogo contra a desinformação

O Google também tomou algumas medidas, sendo que uma delas é focada em uma página que tem curadoria do gigante das buscas e lista os principais aplicativos para Android que contam com informações oficiais e seguras. A página pode ser acessada em seu smartphone (ou mesmo na versão web, no computador).

Outra é semelhante ao que a Apple faz, mas focada na remoção de resultados sobre “coronavírus” quando a busca é feita dentro da Play Store em um Android. Em uma busca que fiz por aqui o resultado foi o mesmo da App Store, só que com um jogo acima do aplicativo do SUS.

Fonte: Tecnoblog / Texto: André Fogaça

Comentários

MAIS NO TH