Tecnologia

18 de fevereiro de 2020 16:39

Pulseira digital bloqueia microfones próximos e evita espionagem

Protótipo criado por pesquisadores da Universidade de Chicago emite sinais ultrassônicos

↑ Pulseira do Silêncio emite som ultrassônico que causa interferência em microfones (Foto: Reprodução / Universidade de Chicago)

Pesquisadores dos Estados Unidos criaram uma pulseira digital que impede que microfones próximos captem áudio. A tecnologia pode ser usada para silenciar equipamentos como Echo, smartwatches e smartphones. O bracelete vem com 24 alto-falantes que emitem uma frequência ultrassônica capaz de interferir nos receptores de som para impossibilitar que assistentes digitais inteligentes ouçam e gravem conversas do usuário.

O ruído ultrassônico não é captado pelo ouvido humano. Apenas animais e crianças muito pequenas conseguem escutá-lo.

O equipamento apelidado de Pulseira do Silêncio é um protótipo desenvolvido por Zhao, Zheng e Pedro Lopez, três pesquisadores da Universidade de Chicago. A motivação partiu da suspeita de que assistentes virtuais como Alexa estão sempre com os microfones ativos e escutam áudios indesejados do usuário.

“É tão fácil gravar nos dias de hoje. Essa é uma defesa útil. Quando você tem algo particular a dizer, pode ativá-lo em tempo real. Quando eles reproduzirem a gravação, o som desaparecerá”, explica Pedro Lopez.

Com a pulseira ativada, o som ultrassônico cria um ruído inaudível ao ouvido humano que causa interferência nos microfones. Eles então passam a gravar o ruído em vez das conversas e outros sons do ambiente.

As fabricantes de assistente virtuais ressaltam que os dispositivos só começam a gravar após ouvirem o comando de ativação como “Alexa” na Amazon, “E aí, Siri” na Apple ou “Oi, Bixby” na Samsung. No entanto, os pesquisadores David Choffnes e Daniel Dubois, da Universidade de Northeastern, observaram resultados diferentes em um experimento.

Eles fizeram um teste de 120 horas de vídeos diante de microfones inteligentes para descobrir se eles ativavam com algum som diferente. O que eles repararam é que as assistentes despertaram dezenas de vezes e começaram a gravar áudios após captar sons semelhantes aos comandos de ativação.

“As pessoas temem que esses dispositivos estejam constantemente ouvindo e gravando. Eles não estão, despertam e gravam quando não deveriam”, observa Choffnes.

A ideia do projeto é garantir que os usuários possam ativar a Pulseira do Silêncio sempre que quiserem ter uma conversa segura e confidencial. Por enquanto, ela é apenas um protótipo, mas os pesquisadores afirmam que conseguem construir o dispositivo por US$ 20 (cerca de R$ 86 em conversão direta). O custo baixo é um atrativo para futuros investidores.

Fonte: TechTudo / Texto: Rodrigo Roddick

Comentários

MAIS NO TH