Tecnologia

11 de janeiro de 2020 12:52

‘Humanos artificiais’ são aposta para o futuro

Neon, projeto de apenas 4 meses apoiado pela Samsung, apresentou tecnologia de assistentes virtuais que se pareçam e se comportam como humanos.

↑ Assistentes virtuais da Neon, exibidos na CES — Foto: Thiago Lavado/G1

A maneira como lidamos com os assistentes de voz baseados em inteligência artificial hoje é muito diferente daquela prevista por filmes nos últimos anos, que até já romantizaram a relação entre homem e máquina.

As opções disponíveis, criadas por gigantes como GoogleAmazon Apple, ainda são limitadas e bastante robóticas em termos de interação, apesar dos avanços recentes.

É isso que a Neon, um projeto vinculado ao grupo Star Labs, apoiado pela Samsung, quer mudar. Com apenas 4 meses de operação, eles vieram à Consumer Electronic Show (CES), a feira de tecnologia em Las Vegas, para apresentar o “humano artificial”.

A ideia por trás da Neon é fornecer uma interface mais humana para nossas interações com a tecnologia — uma que tenha expressões genuínas, consiga demonstrar emoções e até reagir a determinadas situações, como uma sala de conferência cheia de gente, por exemplo.

Assistentes virtuais da Neon, exibidos na CES — Foto: Thiago Lavado/G1Assistentes virtuais da Neon, exibidos na CES — Foto: Thiago Lavado/G1

Assistentes virtuais da Neon, exibidos na CES — Foto: Thiago Lavado/G1

De acordo com Pranav Mistry, diretor do projeto e do Star Labs, por enquanto o Neon ainda não tem um cérebro, ou seja, não pode responder perguntas, interagir em uma conversa, lembrar de uma pessoa. A tecnologia é baseada em análise de vídeo e modelagem para criar uma simulação com feições que uma pessoa teria.

Fonte: G1

Comentários

MAIS NO TH