Tecnologia

12 de outubro de 2019 16:58

Dados podem estar desprotegidos em dispositivos de streaming, diz estudo

Estudo das Universidades de Princeton e Chicago mostra que há rastreadores em boa parte dos aplicativos usados nesses aparelhos

↑ (Imagem: Reprodução)

É provável que você já saiba, mas vou contar mesmo assim: muitos dispositivos de streaming de TV coletam dados pessoais dos usuários. A confirmação vem de um estudo das Universidades de Princeton e de Chicago, que analisou o Roku e a Amazon Fire TV.

Para monitorar os apps, foram criados “smart crawlers”. Com eles, foi possível descobrir que há rastreadores em 69% dos aplicativos do Roku e em 89% dos apps da Amazon Fire TV. Entre os dados acompanhados havia “identificadores únicos, como IDs dos aparelhos, números seriais, endereços MAC e SSIDs”, que eram compartilhados em conexões desprotegidas.

Os rastreadores do doubleclick.net, que pertence ao Google, foram encontrados em 975 apps Roku. Paralelamente, um tracker de anúncios da Amazon foi o mais frequente na Fire TV, em 687 aplicativos. No Roku, 90% dos hospedeiros eram games, enquanto na Amazon, 50% eram canais de notícias.

Para piorar, as ferramentas disponíveis nos dispositivos para evitar monitoramento, como limitar as opções de acompanhamento e bloqueio de anúncios, são ineficazes.

Não foram dadas razões para não incluir a Apple TV, mas os pesquisadores mencionaram que o aplicativo de segurança da marca deveria servir de exemplo para outras plataformas como forma de prevenir conexões inseguras. Os especialistas acreditam que os crawlers usados podem ser adaptados para Apple TV, Samsung e Vizio.

Fonte: Olhar Digital / Texto: Roseli Andrion

Comentários

MAIS NO TH