Tecnologia

30 de julho de 2019 17:33

Empresa diz que roupa de astronautas da próxima missão lunar está pronta

Nasa está determinada a enviar seres humanos para a superfície lunar até 2024

↑ (Foto: Divulgação)

A Nasa está mesmo determinada a enviar seres humanos para a superfície lunar até 2024. Mas esses astronautas vão precisar de trajes espaciais para fazer o trabalho; os quais a Agência Espacial ainda não tem. Agora, uma empresa com décadas de experiência em criar trajes espaciais para Nasa, apresentou uma nova tecnologia e afirma que o próximo traje para os astronautas do futuro está pronto.

A Collins Aerospace revelou um protótipo da ‘Next Generation Space Suit’ – em tradução livre, a Próxima Geração de Roupas Espaciais -, que poderia ser usado para excursões na Lua. Um modelo demonstrou a facilidade de andar de traje andando ao redor do saguão e subir escadas do edifício Rayburn House, em Washington, nos EUA. A empresa afirma o traje tem metade do peso dos que foram originalmente usados na Apollo e é “muito mais flexível, e capaz de se encaixar uma ampla variedade de tipos de corpos”.

“Tivemos discussões preliminares com a Nasa”, diz Allen Flynt, vice-presidente e gerente geral de sistemas espaciais da Collins Aerospace. “Eles estão cientes de que estamos trabalhando nisso. A abordagem que estamos adotando é que não estamos competindo com a Nasa. Queremos apoiá-los”.

O sistema Next Generation Space Suit supostamente tem toda a mobilidade necessária para um ambiente lunar em um quadro relativamente leve. A caixa de controle no peito, com os componentes eletrônicos do traje, é muito menor do que os anteriores. Quem usar a roupa terá a capacidade de girar o quadril, algo que os astronautas da Apollo não tinham, e que limitava a maneira como eles se locomoviam na Lua.

O custo do traje espacial de Collins não foi divulgado, e Flynt só disse que é um “preço muito competitivo”. No momento, a empresa está apenas concentrada em demonstrar a tecnologia. “Precisamos de cerca de um ano de desenvolvimento adicional para refinar algumas das tecnologias e o sistema de suporte de vida portátil”, diz o ex-astronauta Dan Burbank. O plano é construir um sistema totalmente funcional nos próximos 12 a 18 meses.

Fonte: Olhar Digital

Comentários

MAIS NO TH