Tecnologia

14 de março de 2019 18:58

CESMAC participa de encontro internacional sobre saúde

Alagoanos apresentam trabalhos sobre utilização da água de coco em pó

↑ Banner do CESMAC representa Alagoas em evento internacional (Foto: Divulgação)

Nos dias 14, 15 e 16 de março, acontece na Universidade Estadual do Ceará o Biotec Meeting 2019, que apresentará novos bioprodutos e bioprocessos com aplicação ao sistema produtivo, visando o desenvolvimento regional e o fomento das parcerias público-privadas.

O Centro Universitário CESMAC estará representado pelo Professor Me. Marcos Antônio Vieira Filho que apresentará banner sobre a Eficiência da utilização do bioproduto água de coco em pó (acp-108) na inseminação artificial de capotes (numida meleagris) em comparação a diluentes comerciais. Os avanços biotecnológicos observados na reprodução animal contribuíram significativamente para o aumento da produção. Para realizar a colheita do sêmen de aves e a inseminação artificial é necessário usar diluentes, existem no mercado vários meios comerciais como Ovodyl®, IVP-PERU® e IVP-GALO®.

Procurando por meios alternativos, a água de coco que foi convertida em pó (água de coco em pó; ACP-108®) por processos industriais, pode contribuir como um bom diluente na medida em que mantém os constituintes do líquido in natura, fazendo com que este produto tenha estabilidade e longevidade de prateleira.

A água de coco se mostrou ser uma boa substância para esse fim na forma “in natura”, porém, por ser oriunda de regiões tropicais limita o seu uso em outras regiões globais, bem como a falta de padrão do fruto, por tipos de variedades de cultura, idade do fruto e sanidade influencia sua composição. Encontrou-se a solução para esses impasses com a água de coco em pó – ACP.

Outro banner é sobre a a elaboração de queijo tipo “Serra da Estrela” de leite de cabras de raças nativas do nordeste. Esse projeto é resultado da pesquisa de doutorado da coordenadora do curso de Medicina Veterinária Alice Azevedo, sob a orientação do professor José Ferreira Nunes e a colaboração da professora Cristiane Clemente de Mello Salgueiro. O objetivo geral é desenvolver um queijo do tipo “Serra da Estrela” a partir de leite de cabra nativa do Estado de Alagoas utilizando como coagulante a flor de mandacaru.

A coordenação do evento informa que os banners ficarão colocados na tarde do dia 14/03 e retirados às 17h do dia 16/03. As avaliações serão realizadas segundo a programação do evento.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH