Tecnologia

13 de março de 2019 11:10

Fundadores do Instagram comentam proposta polêmica

De acordo com Systrom, talvez essa não seja uma estratégia muito adequada para o momento

Depois de abandonarem a sua criação, os fundadores do Instagram, Kevin Systrom e Mike Krieger, comentaram uma possível divisão do Facebook, Amazon, Apple e Google. Essa é uma proposta da democrata Elizabeth Warren, candidata à presidência dos Estados Unidos.

De acordo com Systrom, talvez essa não seja uma estratégia muito adequada para o momento. Isso porque, apesar da proposta tentar quebrar monopólios, ela pode funcionar em apenas alguns casos isolados. Além disso, ele aponta que há “um sentimento anti-tecnologia” em Washington:

 Ser grande por si só não é um crime. Se você quer resolver problemas econômicos, há outras formas de fazer isso. Dividir uma empresa não corrige isso. Meu receio é que uma proposta pode acabar com toda a tecnologia esteja jogando com o atual sentimento de todos sobre a anti-tecnologia. Isso vai contra o que os políticos devem fazer, que é abordar problemas reais com soluções reais.

Já Krieger concorda com o colega e acrescenta que talvez haja uma falta de foco. Por isso, as autoridades precisam definir o que querem solucionar:

 Acho que elas [discussões envolvendo a proposta] serão melhores e levarão a uma política melhor se formos realmente específicos sobre os problemas que estamos tentando resolver

Quando questionados sobre a saída do Facebook, ambos não quiseram criticar o antigo emprego. Para eles, a perda de autonomia dentro da rede social foi algo natural devido ao seu crescimento. Além disso, Systrom disse que a venda do Instagram para o Facebook permitiu ao aplicativo o ganho de milhares de usuários:

A coisa é: o Instagram não foi vendido para o Facebook e morreu, isso é um exemplo de uma fusão ou aquisição acontecendo e reduzindo a concorrência. Qual consumidor foi prejudicado? Eu acho que [o tamanho do Instagram] é um forte argumento de que a aquisição ajudou os usuários.

Vale lembrar que, enquanto o mercado de tecnologia debate a proposta de divisão de grandes empresas, Mark Zuckerberg trabalha com a ideia de unificar os seus aplicativos de mensagem em uma única plataforma.

Fonte: Tudocelular

Comentários

MAIS NO TH