Tecnologia

29 de maio de 2018 16:59

Torcedores caem em golpe e compram ingressos falsos para a Copa do Mundo

Especialistas de segurança identificaram e-mails de phishing que estão sendo aplicados em todo o mundo

↑ (Foto: Reprodução)

Com a Copa do Mundo de 2018 se aproximando, cibercriminosos estão aproveitando o evento para aplicar golpes na internet. Especialistas de segurança da Kaspersky Lab identificaram e-mails de phishing que estão sendo aplicados em todo o mundo e que levam os internautas a comprarem ingressos falsos e por preços até dez vezes mais caros que os originais.

Como a compra dos ingressos para a Copa demanda um longo processo de registro, quando o site da Fifa abriu as vendas, o site teve um tráfego muito alto e gerou problemas de conexão. Durante esse processo, os fraudadores compraram o máximo de ingressos que conseguiram com o objetivo de revendê-los para os torcedores.

Agora que os ingressos estão esgotando, os cibercriminosos estão vendendo os ingressos por valores exorbitantes. Além dos sites falsos exigem pagamento adiantado e roubam dados dos compradores, não existe garantia de que a pessoa receberá o ingresso.

Veja alguns exemplos dos golpes que estão sendo aplicados:

foto

foto 2

foto 3

“De acordo com nossa pesquisa, existe um risco real de que os usuários paguem muito dinheiro e não obtenham nada em troca. Esse tipo de fraude cibernética também pode levar a outros roubos de valores. Nós recomendamos com insistência que os torcedores fiquem muito alertas e prestem atenção ao comprar ingressos. Não importa qual seja a oferta; a única maneira de garantir que você não será enganado é comprar de vendedores autorizados”, adverte Andrey Kostin, analista sênior de conteúdo da Web da Kaspersky Lab.

Para evitar cair nesse tipo de golpe, a orientação é de que o internauta não clique em links ou baixe arquivos enviados por desconhecidos, procure comprar ingressos através de sites oficiais e revendedores autorizados dos eventos e use um cartão virtual para compras feitas na internet.

Fonte: Olhar Digital / Texto: Juliana Américo

Comentários

MAIS NO TH