Tecnologia

5 de maio de 2018 08:59

Nos Estados Unidos, carro autônomo do Google é atingido por outro veículo

Chefe da polícia local disse que veículo não teve culpa

↑ Acidente com carro autônomo do Google nos Estados Unidos (Foto: Reprodução / Twitter)

Um carro autônomo da Waymo, empresa que pertence ao Google, foi atingido por outro veículo nesta sexta-feira (4) na cidade americana de Chandler, no estado do Arizona.

A Chrysler Pacifica da Waymo estava rodando em modo autônomo, com um operador no banco do motorista. Ele teve ferimentos leves. Segundo a polícia local, o veículo não teve culpa no acidente. Ele teria sido atingido por outro carro, que tentava desviar de outro automóvel que ia no sentido contrário.

“O carro da Waymo não é o veículo infrator. Aconteceu de estar no lugar errado, na hora errada”, disse o investigador da polícia de Chandler ao jornal local Phoenix New Times.

Pelas imagens, é possível ver que a dianteira do veículo ficou danificada, principalmente do lado esquerdo. Por outro lado, os danos foram maiores no veículo que colidiu com a Pacifica, um cupê prata da Honda.

foto 1

Waymo encomendou mais 500 unidades da Chrysler Pacifica para sua frota de autônomos (Foto: Divulgação)

A Waymo é a divisão de mobilidade autônoma do Google, da Alphabet. Ela concorre na “corrida do carro autônomo” com outras empresas, como a Uber e a General Motors.

Em novembro do ano passado, a Waymo afirmou que iria dispensar o uso de motoristas nos testes no Arizona. Os veículos autônomos já rodavam em 25 cidades do Arizona, utilizando cerca de 600 unidades da Pacifica.

Recentemente, a empresa também anunciou que iria adquirir unidades do Jaguar I-Pace, o mais recente lançamento da empresa britânica, que é totalmente elétrico.

Segundo caso

Apesar de não ter sido causado pelo autônomo, o caso é o segundo acidente com este tipo de veículo em pouco mais de um mês.

No final de março, também no Arizona, mas na cidade de Tempe, um Volvo XC90 autônomo da Uber atropelou e matou uma mulher.

foto 2

Carro autônomo da Uber que atropelou e matou uma pedestre nos EUA é analisado pelo departamento de segurança no transporte dos EUA (Foto: National Transportation Safety Board/Reuters )

Neste acidente, o veículo também estava em modo autônomo, com uma operadora no banco do motorista.

Era noite, e estava escuro. Pelas imagens divulgadas depois do acidente, só é possível ver a vítima quando ela está no meio da pista. Antes disso, o trecho estava com pouca iluminação.

Fonte: G1

Comentários

MAIS NO TH