Tecnologia

25 de julho de 2017 19:56

Câmara dos Deputados dos EUA quer ouvir CEOs do Google, Facebook e Amazon

Resultado do debate pode gerar grande impacto no futuro da economia da internet

O presidente do Comitê de Energia e Comércio da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos pediu nesta terça-feira para que os presidentes-executivos da Alphabet, Facebook, Amazon.com e AT&T Inc, entre outras empresas, testemunhem em uma audiência sobre o futuro das regras de neutralidade da rede no dia 7 de setembro.

A Comissão Federal de Comunicações dos EUA está considerando descartar as regras de neutralidade da rede aprovadas durante o governo do ex-presidente Barack Obama, em 2015, que reclassificaram a internet como um serviço público.

As regras impedem que os provedores bloqueiem, desacelerem ou ofereçam uma prioridade para sites mediante pagamento.

Os provedores de internet e as maiores empresas de tecnologia estão bastante divididas sobre as regras. Muitos provedores de internet querem que o Congresso aja e produza regras permanentes, enquanto os websites dizem que as regras da era Obama são fundamentais para preservar a internet aberta.

O resultado do debate pode gerar um grande impacto no futuro da economia da internet e potencialmente no lucro das empresas envolvidas.

Os presidentes-executivos de outras empresas como Comcast, Netflix, Charter Communications e Verizon também foram chamados para testemunhar.

Várias empresas, incluindo o Facebook, disseram que estavam analisando o pedido, mas nenhuma disse imediatamente que irá testemunhar.

“Um forte consenso está se formando nas linhas do partido e do setor de que já é a hora de o Congresso parar com o vaivém e estabelecer regras claras sobre a neutralidade da rede”, disse o deputado republicano Greg Walden, que preside o comitê. “Chegou a hora de juntar todos na mesa e resolver isso.”

Democratas no comitê querem que os republicanos convidem também pequenas empresas e consumidores, ” não apenas os CEOs das maiores corporações do mundo, com um valor de mercado de quase 2,5 trilhões de dólares, disseram em um comunicado membros democratas do comitê.

Fonte: Reuters

Comentários

MAIS NO TH