Saúde

4 de dezembro de 2021 17:53

Governo inicia obras de revitalização na estrutura física do Hospital Geral do Estado

Secretário Alexandre Ayres acompanhou, neste sábado (4), o começo dos serviços que resultará em melhorias na estrutura física do local

↑ (Foto: Carla Cleto / Secom Alagoas)

Um sonho que está se tornando realidade. Começou neste sábado (4) as obras de revitalização do maior hospital de Alagoas, o Hospital Geral do Estado (HGE). O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, foi acompanhar de perto o início das obras de melhoria na estrutura física do local e garantiu que a unidade também receberá novos equipamentos que vão beneficiar a população alagoana.

O HGE mudou o perfil do seu atendimento desde o dia 25 de novembro, quando passou a receber apenas pacientes com casos de emergência. A mudança se deu com o objetivo de reestruturar a Rede de Saúde Pública de Alagoas e desafogar o atendimento da maior unidade hospitalar pública que o Estado possui.

Para isso, estão sendo remanejados os pacientes com perfil de urgência para as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), uma vez que somente a capital conta com seis unidades. Até a última sexta-feira (3), já foram encaminhados para as UPAs 481 casos. Destes, 382 procuraram a unidade hospitalar no plantão diurno (7 às 19h) e 99 no período noturno (19 às 7h).

Secretário Alexandre Ayres esteve no HGE neste sábado (4) para inspecionar as obras de modernização (Foto: Carla Cleto / Secom Alagoas)

“O planejamento da nossa gestão na saúde priorizou a regionalização dos atendimentos de Média e Alta Complexidade para o interior e, para isso, entregamos três novos hospitais. Além disso, criamos uma Rede de UPAs em Maceió para atendimentos de urgência. Agora, é a vez de revitalizarmos o principal hospital do Estado, o HGE, que, durante anos, foi o único responsável pelos atendimentos e merece uma atenção e cuidado especial da nossa gestão”, disse Ayres.

Desde o último dia 25 de novembro, 1.569 pessoas passaram pela Classificação de Risco do HGE. A Área Azul recebia, antes das alterações do fluxo, em média, 350 pacientes diariamente e quase 10 mil mensalmente. Isso porque, ela era a área de maior fluxo da unidade, com o acolhimento de todos os tipos de patologias, a maioria delas referentes a causas clínicas.

UPAs

Maceió conta com as UPAs Jacintinho, Tabuleiro do Martins, Cidade Universitária e Jaraguá, construídas e mantidas, integralmente, com recursos próprios do Governo do Estado. A capital tem, ainda, as UPAs Trapiche e Benedito Bentes, que foram construídas e equipadas pelo Estado e, posteriormente, entregues à população. Além disso, também está sendo construída a UPA Chã da Jaqueira, que deve ser inaugurada no início de 2022.

Fonte: Secom Alagoas / Texto: Suely Melo

Comentários

MAIS NO TH