Saúde

1 de dezembro de 2021 15:10

UPAs são referência em atendimentos de Trauma e Ortopedia

As especialidades estão entre as principais demandas das unidades de urgência e emergência gerenciadas pelo ISAC em todo o Brasil

↑ UPA Trapiche (Foto: Marco Antonio / Secom Maceió)

Desde uma simples queda em casa até acidentes de trânsito. As UPAs – Unidades de Pronto de Atendimento são referência em atendimentos de urgência e emergência em Traumatologia e Ortopedia. As unidades classificadas com porte 3, o maior deles, oferecem o serviço médico todos os dias, das 7 às 19h.

 As UPAs gerenciadas pelo ISAC – Instituto Saúde e Cidadania disponibilizam setores próprios de acolhimento com o fornecimento de exames de imagem que ajudam a avaliar na hora o risco do paciente, possibilitando agilizar o processo de transferência, em caso de necessidade, para uma unidade hospitalar de referência.

No Pará, em Ananindeua, a UPA Cidade Nova é um dos principais pontos de atendimento ao paciente vítima de algum trauma. De janeiro a outubro deste ano, por exemplo, 3.487 pessoas já foram atendidas na unidade de saúde. A maioria ainda é formada por adultos e os motivos são os mais diversos possíveis: acidentes domésticos, quedas e a violência no trânsito. As crianças representam 427 casos atendidos do total até agora. 

Retomada das atividades sociais

Setembro é o mês com o maior número de registros do ano: 487. Para Mauro Imbiriba, coordenador clínico da UPA do Pará, esses números refletem a retomada das atividades depois de períodos de isolamento social em decorrência da pandemia da covid-19. Muita gente voltou a circular nas cidades, aumentando os riscos de acidentes e traumas. 

“Hoje, o nosso fluxo do atendimento voltou a ser como antes da pandemia, talvez até mais. Justamente por conta dessa demanda reprimida que precisou esperar pelo atendimento e alguns casos foram agravando. Temos muitos pacientes de urgência e emergência e alguns que são apenas ambulatoriais. Mas, de fato, percebemos que esse aumento no fluxo da nossa rotina”, avalia o médico.

Alagoas

Em Maceió, Alagoas, as UPAs Trapiche da Barra e Benedito Bentes também são porta aberta para atendimentos de trauma. Por demanda espontânea, para casos de urgência e emergência, as unidades fazem a estabilização dos pacientes e o encaminhamento para procedimento cirúrgico, nas ocorrências de maior complexidade.

Na Benedito Bentes, por exemplo, o setor é o terceiro mais demandado. De julho de 2016 a outubro de 2021, 40.881 pessoas foram atendidas pelos profissionais da UPA na área de trauma e ortopedia.

Goiás 

Em Águas Lindas de Goiás, o ISAC administra duas unidades de saúde públicas: o Hospital Bom Jesus e a UPA Mansões Odisséia. Até agosto, os pacientes da Ortopedia eram atendidos na UPA. Com a reabertura do pronto atendimento do Hospital Bom Jesus, o ISAC concentrou nesta unidade as demandas da especialidade.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH