Saúde

18 de maio de 2021 14:48

Municípios alagoanos aguardam posicionamento do movimento Unidos pela Vacina

AMA sinalizou o movimento para organização de uma reunião de alinhamento das demandas, mas ainda não teve uma resposta

↑ Vacinação (Foto: Edilson Omena)

Com a ajuda da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), o movimento Unidos Pela Vacina completou a pesquisa para diagnóstico da imunização contra a Covid-19, no último mês de abril, para criação de uma rede de monitoramento. Com base no levantamento, os municípios aguardam o apadrinhamento de empresas do setor privado – como proposto pelo movimento – para doação dos insumos necessários para que a campanha de vacinação continue a ser realizada sem dificuldade técnica, com a aquisição, por exemplo, de câmaras frias e termômetros. A AMA sinalizou o movimento para organização de uma reunião de alinhamento das demandas, mas ainda não teve uma resposta.

Em março, a Associação realizou uma entrevista exclusiva com a empresária Luiza Helena Trajano, líder do projeto e dona do Magazine Luiza, sobre o auxílio ao poder público em questões como aquisição e distribuição de insumos. Naquele momento, a pesquisa já tinha diagnosticado que em grande parte dos municípios a principal deficiência era de caixas térmicas para transporte do imunizante, termômetros, câmaras frias com alarme e acesso à internet, para cadastro no sistema de vacinação. Agora, a AMA solicita um posicionamento oficial do Unidos pela Vacina para dar continuidade ao projeto, já que, em outros estados, o movimento agilizou a campanha de imunização.

O Unidos pela Vacina estabeleceu lideranças – em todo país – para o diálogo direto com cada gestão municipal com propostas sistemáticas para organização da vacinação, como a imunização de pessoas que não possuem documento de identificação. O sistema nunca foi implementado em Alagoas. Em Minas Gerais, mais de 5 municípios foram “adotados” por empresas integrantes do projeto, logo após o mapeamento, com a ajuda de câmaras frias para vacinas, mesas, cadeiras, ventiladores, filtro de água, freezer para gelox e computadores para otimização da campanha. Outro exemplo foi a doação de computadores para uma cidade no interior de São Paulo.

Segundo o movimento, pela comunicação nacional, o Unidos pela Vacina está com “uma agenda de ações para mobilizar governos, empresários e sociedade civil para retirar entraves e fazer com que a vacinação chegue o mais rápido possível a todos os cantos do país”.

Fonte: Imprensa AMA

Comentários

MAIS NO TH