Saúde

10 de maio de 2021 14:21

Dores crônicas: tratamento adequado traz qualidade de vida a pacientes

Dados da Organização Mundial da Saúde apontam que mais de 30% da população mundial sofre de alguma dor crônica

↑ O neurocirurgião, Thiago Fortes, explica que dor crônica é aquela que persiste ou acontece por um período de mais três meses (Foto: Divulgação)

Dados da Organização Mundial da Saúde apontam que mais de 30% da população mundial sofre de alguma dor crônica. O neurocirurgião, Thiago Fortes, explica que dor crônica é aquela que persiste ou acontece por um período de mais três meses, sendo as causas variadas, podendo ser provocadas por algum trauma, decorrente de uma patologia clínica ou mesmo pós-cirúrgica.

Segundo o médico, o profissional mais indicado para o tratamento deste tipo de paciente é aquele especializado em dor. Num primeiro momento esse profissional investigará a causa da dor e iniciará um tratamento geral para o paciente posteriormente adotando o melhor tipo de tratamento específico para o quadro, que pode ser por meio de medicamentos, de pequenos procedimentos ou mesmo com cirurgias.

“A dor não pode ser negligenciada, se o paciente tem essa queixa, ele precisa ser ouvido e o profissional médico deve investigar a causa do problema exaustivamente, utilizando todos os recursos disponíveis. Viver com dor além do desconforto traz para esse paciente uma incapacidade precoce na atividade laboral e pode até o levar a um isolamento social” comentou.

Thiago explica que este tipo de tratamento deve ser feito por uma equipe multidisciplinar com a presença de médicos, nutricionistas, psicólogos, fisioterapeutas e outros profissionais de saúde. “Desta forma, a gente enxerga a dor de forma mais ampla e não apenas isoladamente, até porque, alguns pacientes com dores crônicas acabam sendo pacientes complexos, exigindo assim, esse estudo por parte da equipe para a decisão do melhor tratamento”, falou.

O neurocirurgião ressalta ainda que pacientes de dores crônicas muitas vezes encontram dificuldades nos seus tratamentos, seja por falta de conhecimento, seja por dificuldade de um diagnóstico. “A minha sugestão é que este paciente procure um local que ofereça toda estrutura necessária ao seu tratamento sendo hoje, o Hospital Memorial Arthur Ramos, um hospital que investe na clínica da dor contando com especialistas na área e uma estrutura completa para esse acompanhamento multidisciplinar”, falou.

Conforme Thiago Fortes, o principal objetivo é trazer para este paciente um alívio da dor e uma vida o mais confortável possível.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH