Saúde

10 de janeiro de 2021 20:11

Gestão da Ufal não vai comprar vacina e defende fortalecimento do SUS

Universidade e HU se colocam à disposição das autoridades de saúde para colaborar na vacinação

↑ Reitor Josealdo Tonholo (Foto: Ascom Ufal)

A Universidade Federal de Alagoas (Ufal) está há 11 meses na batalha diária contra a covid-19 e pela preservação da vida. Durante este período da pandemia do novo coronavírus, sempre destacou a importância da ciência e a grandeza do Sistema Único de Saúde (SUS). Por tudo isso, a gestão da Reitoria da Ufal emitiu nota neste domingo (10), na qual defende que a vacinação seja universal e gratuita e que não vai comprar vacinas para sua comunidade acadêmica.

Ao fazer essa declaração, o reitor justifica que o SUS deve ser fortalecido, bem como os Programas Nacionais de Saúde, incluindo os de vacinação: “Quero reforçar que a Ufal e o HU [Hospital Universitário Professor Alberto Antunes] estão ao inteiro dispor das autoridades de Saúde para juntos participarmos do planejamento e da execução da vacinação contra a covid-19, dentro de nossas competências”.

Durante este período da pandemia do novo coronavírus, a Reitoria sempre destacou a importância da ciência e contou com a disponibilidade da comunidade acadêmica -inclusive seus laboratórios e pesquisadores-, que não mediu esforços para colaborar com as autoridades de saúde na defesa da população alagoana, formando um mutirão com diversas ações de prevenção, combate e estudos sobre os impactos do novo coronavírus.

O Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HU) da Ufal também entrou na luta contra a covid-19 e, num curto espaço de tempo e esforço de sua equipe, abriu a Unidade Covid com 14 novas vagas em UTI e mais 28 leitos de enfermaria, tudo disponibilizado para os infectados pelo SUS.

De acordo com o reitor Josealdo Tonholo, outro ponto importante e que deve ser destacado  foi o engajamento dos profissionais da instituição para o reconhecimento da pesquisa e de como a Ufal se faz necessária. Desde os testes de diagnósticos feitos na capital e Arapiraca, em parceria com o Lacen, até os milhares de produtos doados -EPI´s, produtos de limpeza, álcool em gel 70%, alimentos- e toda a contribuição feita para diminuir um pouco o sofrimento das pessoas nas comunidades mai carentes. “Tudo isso mostra que juntos somos mais fortes que o vírus”, declarou.

Leia abaixo a íntegra da nota:

Nota 

 A gestão da da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) assume uma posição firme em relação à vacinação contra a covid-19. No entendimento da Reitoria o Sistema Único de Saúde (SUS) tem de ser fortalecido, mais do que nunca, incluindo também os Programas Nacionais de Saúde, sobretudo os de vacinação.

O Brasil tem competência e um histórico de sucesso nos programas de vacinação em massa, por isso, o SUS não pode ser canibalizado por órgãos do próprio Governo Federal. 

Nossa defesa é que a vacinação seja universal e gratuita, com a priorização de grupos realizada por especialistas na área. A Ufal não considera a possibilidade de compra de vacinas para sua comunidade acadêmica, mas, por outro lado, coloca-se, juntamente com o Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HU), ao inteiro dispor das autoridades da Saúde para juntos participarmos do planejamento e da execução da vacinação contra a covid-19, dentro de suas competências. 

Fonte: Ascom Ufal

Comentários

MAIS NO TH