Saúde

22 de maio de 2020 14:29

MP e Defensoria recebem explicação da Unimed mas querem realização na rede laboratorial

Operadora não fazia testes de Covid-19 em todos segurados com casos suspeitos

↑ Hospital Unimed (Foto: Edilson Omena)

O Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) e a Defensoria Pública do Estado de Alagoas, representados pelo promotor de Justiça, Max Martins, e pela defensora Norma Suely Negrão, respectivamente, receberam nota da Unimed Maceió esclarecendo que o exame de teste para a Covid-19 está sendo realizado, porém no momento apenas pelos prestadores Hospital Unimed, Hospital Memorial Arthur Ramos e Santa Casa de Misericórdia, devendo ser solicitado pelo médico de plantão que atender o paciente.

O promotor e a defensora informaram que estarão cobrando à referida operadora de saúde, medidas urgentes para a devida observância ao cumprimento integral da Resolução ANS 453/2020, garantindo-se a testagem, também na rede laboratorial.

Com respaldo no Princípio da Transparência, em resposta enviada nessa quinta-feira (21), a Unimed Maceió esclareceu que continua autorizando normalmente a realização do exame “SARS-CoV-2 pesquisa por RT-PCR”, de acordo com a Resolução ANS 453/2020 e os protocolos e diretrizes vigentes do Ministério da Saúde.

A referida Resolução regulamenta a cobertura obrigatória e a utilização de testes diagnósticos para infecção pelo Coronavírus, estabelecendo especificamente a pesquisa por PCR e não o chamado teste rápido.

A Unimed Maceió também ressaltou que segue atenta às atualizações de protocolos e diretrizes sobre a doença, uma vez que o conhecimento sobre a infecção pelo vírus ainda está em construção.

No entanto, o referido teste não se encontra ainda autorizado na rede de laboratórios credenciados, posto que estes ainda estão em processo de credenciamento, estando a Unimed empenhada em agilizar essa etapa.

Uma nova Recomendação já está sendo providenciada para que a operadora cumpra a Resolução e estenda a cobertura do teste para rede de laboratórios.

Fonte: Ascom MP/AL

Comentários

MAIS NO TH