Saúde

4 de novembro de 2019 16:22

Governo de Alagoas anuncia mutirão para realizar cinco mil cirurgias até junho de 2020

Programa foi apresentado por Renan Filho e pelo secretário de Saúde, Alexandre Ayres

↑ Renan Filho explicou aos prefeitos alagoanos que o governo do Estado vai, então, aportar recursos novos para agilizar essas cirurgias, fazendo-as em mutirão (Foto: Thiago Sampaio / Agência Alagoas)

O governador Renan Filho e o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, apresentaram, nesta segunda-feira (4), na sede da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), o Programa Mutirão de Cirurgias. A meta é realizar, até junho do próximo ano, cerca de cinco mil procedimentos, beneficiando crianças, adultos e idosos nos 102 municípios alagoanos.

“Trata-se de um programa que vai intensificar a quantidade de cirurgias eletivas realizadas em Alagoas, como forma de diminuir as filas. Às vezes, o cidadão precisa fazer um procedimento, mas espera durante muito tempo por conta da baixa oferta do Sistema Único de Saúde (SUS). O Governo do Estado vai, então, aportar recursos novos para agilizar essas cirurgias, fazendo-as em mutirão”, explicou o governador.

Pela manhã, Renan Filho e Alexandre Ayres apresentaram o projeto aos prefeitos e secretários municipais de Saúde, que lotaram o auditório da AMA. O programa consiste na realização de cirurgias de hérnia (umbilical, inguinal e epigástrica), histerectomia total (remoção do útero) e colescistectomia (vesícula). Serão investidos, inicialmente, R$ 10 milhões.

“Estamos trazendo esse programa baseado num caso de sucesso realizado na Bahia, onde, por meio dessa mesma sistemática, foram operadas mais de 25 mil pessoas. Aqui a ideia de iniciar com cinco mil”, revelou Alexandre Ayres.

O programa deve ser iniciado já no próximo mês. Os pacientes vão passar por triagem, consultas médicas e exames clínicos e de imagem. Eles receberão orientações pré-operatórias até a realização dos procedimentos cirúrgicos. O mutirão prevê, ainda, o fornecimento de medicamento pós-operatório e consulta de retorno.

Além da demanda espontânea, os pacientes serão encaminhados para cirurgia pelas unidades de saúde dos municípios e através da busca ativa, feita pelos agentes que serão capacitados.

“Nós vamos regionalizar essas cirurgias, que serão realizadas em vários municípios de Alagoas. As mulheres, que necessitam passar por cirurgia de mioma, entretanto, serão operadas no Hospital da Mulher, aqui em Maceió”, acrescentou Ayres.

O presidente da AMA, Hugo Wanderley, falou da importância do programa para os moradores do interior do estado. “Muitas pessoas aguardam por essas cirurgias. Nós prefeitos, que convivemos lado a lado com essas pessoas nos municípios, nos angustiamos também pela demora que o SUS impõe a esses cidadãos. Agora, vamos ter o apoio decisivo do Governo do Estado, um auxílio direto às pessoas que mais precisam”, avaliou Wanderley.

Fonte: Agência Alagoas / Texto: Severino Carvalho

Comentários

MAIS NO TH