Saúde

5 de agosto de 2019 15:27

Vigilância Sanitária de Maceió completa 26 anos e lança programa de fiscalização

Objetivo é ofertar ferramentas à população para fiscalizar os produtos e serviços

↑ Evento aconteceu na manhã desta segunda-feira (5), na sede da DVS, em Jaraguá (Foto: Ascom SMS)

Com o objetivo de ofertar ferramentas à população para fiscalizar os produtos e serviços, a Vigilância Sanitária de Maceió (Visa) lançou o programa Cidadão Vigilante, que aconteceu nesta segunda-feira (5), na sede da Diretoria de Vigilância em Saúde, em Jaraguá.

O lançamento do programa aconteceu durante a solenidade de abertura da Semana da Vigilância Sanitária, que contou ainda com a apresentação da Banda da Guarda Municipal e Mostra da Visa. Dos dias 6 a 9 de agosto, haverá visitas à sede da Vigilância por estudantes de escolas públicas e universidades, distribuição de informativos, palestras e apresentações. Além do Dia Nacional da Vigilância Sanitária, comemorado nesta segunda-feira (5), o evento celebra ainda os 26 anos da Visa em Maceió.

Para o secretário Municipal de Saúde José Thomaz Nonô, o Cidadão Vigilante é um programa de conscientização e instrução dos cidadãos, promovendo um maior zelo pela qualidade de vida dos maceioenses.

“A vigilância está avançando cada vez mais e esse programa Cidadão Vigilante é um desses meios. Nós já estamos aqui trabalhando para informatização completa da Visa e nós queremos uma vigilância a serviço da cidadania e da população de Maceió e não, como há um tempo foi, o inimigo do comerciante, o adversário da padaria, o terror das cozinhas”, pontua o secretário.

De acordo com Nelson Menezes, coordenador-geral da Visa de Maceió, esse é mais um projeto que mostra os avanços e a proximidade da Visa de Maceió com a população.

“A Vigilância Sanitária de Maceió tem buscado se aproximar do cidadão. O serviço público vive para atender e servir ao público da melhor maneira possível. Então, com o apoio irrestrito do secretário José Thomaz Nonô, buscamos um projeto de reestruturação da vigilância e, hoje, podemos dizer que culmina esse projeto com o lançamento do programa Cidadão Vigilante. A gente quer trazer o cidadão para ser parceiro nosso em todo esse movimento de fiscalização”, destaca Nelson Menezes.

Fernanda Rodrigues, diretora de Vigilância em Saúde, explica que o programa vai à base, com o intuito de educar o cidadão para um olhar atento aos produtos e serviços fornecidos e obtidos. “A gente quer que a Vigilância esteja perto da população, levando informação de boas práticas e condutas, para evitar qualquer tipo de perigo que venha a acontecer, pela prestação de serviços que sejam do setor regulado. Então dentro do programa Cidadão Vigilante, a gente estará indo na base, nas escolas, pra poder levar essa informação”.

Cidadão Vigilante

A proposta do programa é formar cidadãos conscientes do seu papel na comunidade, trazendo parâmetros para uma nova visão dos produtos e serviços regulados pela Vigilância Sanitária, além de contribuir com o surgimento de multiplicadores. Um piloto do programa já foi desenvolvido em escolas públicas de Maceió.

O programa atuará em diversos segmentos da sociedade e envolve todas as gerências da Vigilância Sanitária de Maceió, com os projetos Escolar, de Aulas em Universidades, de Mídia de Rádio, de Mídia Impressa e Digital, de eventos nos bairros, de Demanda Espontânea e de Reestruturação dos Canais de Denúncia.

Vigilância Sanitária de Maceió

A Vigilância Sanitária tem como objetivo eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde, além de intervir nos problemas sanitários decorrentes do meio ambiente, da produção e circulação de bens e da prestação de serviços de interesse da saúde, abrangendo o controle de bens de consumo que se relacionam com a saúde e o controle da prestação de serviços que se relacionam direta ou indiretamente com a saúde.

Em Maceió, a Visa atua principalmente na orientação e educação em saúde, junto aos empreendimentos que possam afetar direta ou indiretamente a saúde e a qualidade de vida da população, fiscalizando, orientando e educando a população produtora, prestadora de serviços e consumidora a ter um olhar vigilante sobre o que fornece e o que consome.

O cidadão pode contribuir com a Vigilância Sanitária e, consequentemente, com a preservação de sua saúde adquirindo hábitos de boas práticas de higiene e denunciando estabelecimentos que descumprem as normas sanitárias por meio do telefone 3315-5241.

Fonte: Ascom SMS / Texto: Graziela França

Comentários

MAIS NO TH