Cooperativas

11 de julho de 2019 17:45

Secretaria vai adquirir produtos da agricultura familiar para abastecer hospitais

Ação irá gerar economia aos cofres públicos e vai ocorrer através de parceria com a Emater

↑ Assessoria

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), numa parceria consolidada junto ao Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (Emater), vai lançar uma chamada pública com vistas à aquisição de gêneros alimentícios da agricultura familiar para abastecimento das unidades hospitalares de responsabilidade do governo, localizadas nas cidades de Maceió, Arapiraca, na região Agreste, além de Água Branca, Delmiro Gouveia e Piranhas, localizadas no Sertão.

O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, se reuniu nesta quinta-feira (11), com o diretor-presidente da Emater, Elizeu Rêgo, e informou que pretende publicar a chamada pública até o final deste mês. As unidades contempladas são Hospital Geral do Estado (HGE), Daisy Brêda, na capital alagoana; Hospital de Emergência do Agreste, em Arapiraca; Antenor Serpa, em Delmiro Gouveia; Arnon de Mello, em Piranhas; e Quitéria Bezerra, em Água Branca.

Na prática, a parceria entre Sesau e Emater vai funcionar da seguinte forma: a secretaria vai comprar direto dos agricultores rurais de Alagoas para abastecer os hospitais mantidos com recursos do Estado. Além de manter os hospitais com produtos do setor agrícola, o convênio potencializa o desenvolvimento econômico para os agricultores familiares.

O secretário Alexandre Ayres argumenta que a chamada pública será interessante tanto para o Estado, que irá economizar, quanto para os hospitais, que terão à disposição produtos de qualidade, e também para os agricultores, com impulso à economia local.

“Ao lançar a chamada pública, o nosso principal objetivo é a aquisição dos gêneros alimentícios na agricultura familiar. Atualmente, a secretaria compra de maneira diversa, pois existe o entendimento legal que é preciso realizar essas compras por itens, a exemplo de aquisição de tomates com um fornecedor, pimentão com outro e assim sucessivamente. São diversos empenhos e contratos. Esse novo trâmite nos assegura economia e gera renda para os agricultores familiares”, contextualiza o secretário Alexandre Ayres.

Para o diretor-presidente da Emater, o Instituto tem expertise no fomento à agricultura alagoana, fornecendo produtos de qualidade aos hospitais. “São produtos orgânicos e diretos do campo. O Governo de Alagoas tem desenvolvido um trabalho de apoio à agricultura familiar, dando condições aos trabalhadores em melhorar as suas respectivas produções. Numa parceria com o governo federal, em governos anteriores, avançamos bastante na estrutura administrativa das cooperativas, fortalecendo a nossa produção. Será uma parceria muito importante, com produtos selecionados e de qualidade, além de um alívio financeiro para o Estado, pois o preço dos alimentos agrícolas é abaixo dos praticados pelo mercado, por meio das compras tradicionais”, justifica Elizeu Rêgo.

Alagoas conta, atualmente, com mais de 80 mil produtores assistidos pela Emater. É uma cadeia produtiva integrada com raio de atuação nas regiões do Sertão, Agreste, Zona da Mata e Maceió.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH