Saúde

21 de dezembro de 2018 08:40

20% das vagas do Programa Mais Médicos ainda não foram preenchidas em Alagoas

São 26 postos em aberto, do total das 128 abertas no estado

↑ Até o início do mês, programa Mais Médicos atendia 520 mil pessoas em 70 municípios alagoanos (Foto: Agência Alagoas)

Desde a publicação do primeiro edital do programa Mais Médicos, em 19 de novembro deste ano até esta quinta-feira (20), 26 vagas não haviam sido preenchidas em Alagoas. O número representa 20% do total de 128 vagas abertas no estado com a saída de profissionais cubanos.

O levantamento foi divulgado pelo Ministério da Saúde e aponta ainda que essas 26 vagas estão em 19 municípios alagoanos. São as cidades de Arapiraca, Barra de Santo Antônio, Belém, Campestre, Canapi, Colônia Leopoldina, Coruripe, Igreja Nova, Jundiá, Mata Grande, Olho D’água das Flores, Ouro Branco, Palmeira dos Índios, Pão de Açúcar, Penedo, Piranhas, São Brás, São José da Tapera, além do Distrito Sanitário Especial Indígena AL/SE.

Mesmo com 80% de vagas preenchidas, o órgão ministerial não possui informações de quantos profissionais em Alagoas já estão atuando. Em todo o país, de um total de 18.240 vagas disponibilizadas apenas 5.800 médicos compareceram ao local de trabalho.

No entanto, não há como precisar quantos profissionais se apresentaram nos municípios alagoanos. Segundo o Ministério da Saúde, cabe ao Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems-AL) identificar junto aos municípios quantos médicos preencheram as 102 vagas que foram abertas com a saída dos médicos cubanos. A reportagem entrou em contato com a entidade estadual, mas até o fechamento da edição não obteve retorno.

O programa Mais Médicos atendia, até o início do mês, mais de 520 mil pessoas no estado nos 70 municípios assistidos. As inscrições foram mais uma vez prorrogadas e seguem até o sábado (22) para médicos brasileiros.

Segundo o presidente do Sindicato dos Médicos de Alagoas (Sinmed), Marcos Holanda, as informações que chegam é que a transição tem ocorrido dentro da normalidade. O representante da categoria, no entanto, não soube precisar quantos profissionais já estariam atuando.

“Não temos recebido nenhuma reclamação. A informação que tivemos é que está tudo tranquilo, não tivemos nenhuma queixa, nenhum prefeito nos procurou. Não houve reclamação alguma”, diz.

Segundo o Ministério da Saúde, o prazo para apresentação dos profissionais encerrou-se no na última terça-feira (18). Caso os médicos não se apresentem, as vagas voltarão a ser disponibilizadas no sistema do programa.

“Os profissionais que já estão homologados e desistirem dos postos terão as vagas colocadas de volta ao edital do Mais Médicos. A chamada segue aberta até esta sexta-feira (21) exclusivamente para aqueles que possuem registro no Brasil (CRM). O Ministério da Saúde atualizará o sistema no fim desta quinta-feira com as vagas disponíveis. Os médicos que decidirem não comparecer mais as atividades devem informar ao município alocado, que comunicará a desistência ao Ministério da Saúde”, informa o Ministério.

Fonte: Tribuna Independente / Evellyn Pimentel

Comentários