Saúde

23 de outubro de 2018 17:00

Secretaria de Saúde estrutura Rede de Atenção às Vítimas da Violência Sexual

Criação da Rede é resultado de uma ação civil pública ingressada pelo Núcleo de Direitos Coletivos e Humanos da Defensoria em 2017

↑ Encontro foi realizado nesta terça-feira (Foto: Assessoria da Defensoria Pública de Alagoas)

Representantes da Secretaria de Saúde do Estado (Sesau) estiveram na sede da Defensoria Pública do Estado, em Maceió, nesta terça-feira, 23, para apresentar aos defensores públicos a “Rede de Atenção às Vítimas da Violência Sexual (RVVS)”, projeto desenvolvido pela Sesau com o objetivo de garantir o atendimento ágil, eficaz e humanizado às vítimas de violência sexual.

O encontro contou com a presença dos defensores públicos do Núcleo de Direitos Coletivos e Humanos, Karina Basto e Daniel Alcoforado,da defensora pública e coordenadora da Coordenadoria de Atendimento à Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar, Daniela Times, a coordenadora de RVVS, Camille Wanderley, e a superintendente de Vigilância em Saúde da Sesau, Mardjane Lemos.

De acordo com o Alcoforado, a criação da Rede é resultado de uma ação civil pública ingressada pelo Núcleo de Direitos Coletivos e Humanos da Defensoria em 2017, que obrigou o Estado a criar um sistema único e especializado de atendimento às vítimas de violência sexual.

“Atualmente, o atendimento às vítimas de violência sexual é realizada de maneira muito pulverizada, causando muito sofrimento a essas pessoas que enfrentam uma verdadeira via-crúcis entre delegacia, IML, unidades de saúde e acabam, muitas vezes, lidando com profissionais despreparados para lidar com circunstâncias tão delicadas. As vítimas se vêem obrigadas a recontar suas histórias várias vezes, é uma verdadeira tortura psicológica”, explica o defensor.

“A Rede, que já está em funcionamento, estará disponível 24h para as vítimas, auxiliando no atendimento médico, prestando orientação e acolhimento às vítimas. É uma equipe multidisciplinar integrada por enfermeiros, psicólogos e assistentes sociais, que, quando acionada, estará junto dessas pessoas desde o primeiro momento, acompanhando-as em todos os atendimentos necessários, desde o atendimento médico e delegacia, até o posterior acompanhamento psicológico, minimizando os traumas”, pontua o defensor.

Segundo a coordenadora de Rede de Atenção, Camille Wanderley, o serviço evitará a revitimização e evitará que a vítima seja submetida a situações que a façam desistir do atendimento.

“A gente está dando uma estrutura, um fortalecimento da rede que já existe, buscando sempre fazer atenção integral e humanizada a essas vítimas. Para isso, a gente instaurou uma comissão operativa que funciona 24 horas, com vários telefones de contato. Estamos estruturando a Rede Intrasetorial, composta pelos equipamentos da saúde, e avançaremos na estruturação de uma Rede Intersetorial, composta pelos outros órgãos de controle social e outras secretarias. É um trabalho que estamos iniciando para fortalecer todas as portas de entrada”, pontua.

A Rede de Atenção às Vítimas de Violência Sexual está sediada na Secretaria de Saúde, situada na Avenida da Paz, em Maceió. O serviço está disponível 24 horas e pode ser acionado através dos telefones (82) 0800 284 5415, 3315-2059 e 98882-9752.

O atendimento às vítimas de violência sexual é realizado pelos hospitais de referência Maternidade Escola Santa Mônica, contato (82) 3315-4444, e Hospital Geral do Estado, (82) 3315-3281. O serviço também é ofertado pelos prontos socorros e hospitais do interior do estado, que prestam os primeiros atendimentos e encaminham as vítimas para os locais adequados.

foto 1

foto 2

Fonte: Assessoria da Defensoria Pública de Alagoas

Comentários

MAIS NO TH