Saúde

18 de outubro de 2018 10:50

Dia C da Ciência tem como palestrante Dr. Hemerson Casado

O evento foi aberto na UNIT e teve a presença de estudantes de mestrado e graduação

↑ Assessoria

O Dia C da Ciência é uma mobilização nacional do Colégio de Pró-Reitores de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação das Instituições Federais de Ensino (COPROPI) e do Fórum de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação (FOPROP).

Seu objetivo é realizar atividades que mostrem à comunidade a importância das pesquisas científica e acadêmica e como essas influenciam o cotidiano de todo cidadão.

Nesta Semana Nacional de Ciência e Tecnologia Brasileira, o Mestrado em Sociedade, Tecnologias e Políticas Públicas e o curso de Medicina da UNIT/AL convidaram o cirurgião cardíaco, paciente de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) e ativista Dr. Hemerson Casado para ministrar a palestra: A ciência como forma de transformação social.

“A ideia de ter o Dr. Hemerson Casado foi dar visibilidade a um ativista e estudioso de fenômeno interdisciplinar com renome nacional e internacional”, explicou a professora doutora Verônica Teixeira Marques, coordenadora do Programa de Mestrado em Sociedade, Tecnologias e Políticas Públicas.

O evento foi aberto e reuniu estudantes de graduação e mestrado da área da Saúde. Houve interação do público e momento para perguntas.

Casado falou sobre a importância da ciência e suas implicações na sociedade; fez uma reflexão sobre os investimentos brasileiros, americanos e europeus nas áreas de pesquisa e desenvolvimento, mostrando que ainda existe muito a ser feito, principalmente em nosso Estado.

E ainda durante a palestra mostrou os gargalos do desenvolvimento da ciência no Brasil e criticou os cortes no orçamento do Ministério da Ciência e Tecnologia, causa principal que motivou o ativista a ser candidato a deputado federal e lamentou o resultado das urnas.

“Se no futuro não houver uma determinação do governo federal de aumentar os investimentos em pesquisa e desenvolvimento, vamos enfrentar um período de trevas. Estamos vivendo uma crise política e econômica muito grande e o congresso nacional, quem determina o orçamento, infelizmente não entende nada de ciência”, criticou.

Casado destacou também que através do Instituto que leva seu nome tem intermediado ações e negociações junto aos governos estadual e federal e que, após muito esforço, garantiu mais de dois milhões para a construção de Laboratório de Células Tronco, ampliando o debate das doenças raras e da própria ciência e pesquisas em nível nacional.

Janaína Junkes, professora doutora do Programa de Pós-Graduação em Sociedade, Tecnologias e Políticas Públicas da Unit, já conhecia o Dr. Hemerson Casado e sempre admirou a história dele.

“Estive presente no I Simpósio sobre ELA, que ele organizou com diversos cientistas de vários países e, há alguns dias, resolvemos organizar uma atividade extraclasse e convidá-lo. Ele é um ser humano espetacular. Ele podia estar em casa, cuidando dele. Mas, não. Ele tem uma missão muito maior: cuidar dos outros. A Unit estará sempre de portas abertas para recebê-lo”, pontuou.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH