Saúde

6 de abril de 2018 15:53

Acolha-me celebra um ano com divulgação na Rua Fechada

Atendendo por telefone, o serviço busca auxiliar as pessoas por meio de conversas nos momentos onde uma palavra amiga pode salvar uma vida

↑ (Imagem: Divulgação)

O crescente número de casos de ansiedade profunda, depressão e suicídios fez um grupo de voluntários criar, há um ano, o Acolha-me. Atendendo por telefone, o serviço busca auxiliar as pessoas por meio de conversas nos momentos onde uma palavra amiga pode salvar uma vida.

No próximo domingo (08), a partir das 9h, voluntários da comunicação do projeto vão estar na Rua Fechada, na Ponta Verde, para massificar a divulgação do Acolha-me com a sociedade.

“Como o trabalho é voluntário, chegamos a um ano de atividades ainda com a necessidade de torná-lo mais popular para que o Acolha-me seja uma opção naquele momento de dificuldade, muitas vezes de desespero, que acomete a todos nós”, explicou Aline Mesquita (CRP 15/4009), uma das quatro profissionais psicólogas que coordenam o projeto.

De abril de 2017 até março deste ano, já são quase 500 ligações recebidas pelos mais de 50 acolhedores – voluntários que receberam capacitação para atender os casos que chegam à central – que se revezam 24h por dia, sete dias por semana, para ajudar nos momentos onde as pessoas acreditam estar sozinhas no mundo e que não há solução para o mal que as aflige. Segundo dados do projeto, a maioria dos que têm procurado o Acolha-me é de jovens, mulheres e idosos.

“O aumento dos casos de depressão e suicídios chama a atenção. No Brasil, segundo dados oficiais, são mais de 11 mil registros de suicídios por ano. Em Alagoas, entre 2016 e 2017, 435 pessoas deram entrada no Hospital Geral do Estado por tentarem tirar a própria vida. Já uma pesquisa do período que corresponde a 2013 e 2015, feita pela Universidade Federal de Alagoas, dá conta de que mais de 500 pessoas acabaram, em um momento de desespero, tirando a própria vida em nosso Estado. Esses são dados que dão a verdadeira dimensão de que há muita gente que precisa de ajuda, de uma mão e ouvidos amigos, em um momento onde não enxerga saída.

“Por isso, resolvemos criar o Acolha-me. Ele é um lugar para onde se pode ligar e receber ajuda. O sigilo para quem nos procura é total e garantido”, declarou Aline Mesquita.

Serviço

O quê: Projeto Acolha-me

Como funciona: Atendimento 24h/dia

Telefones:

82 – 99941-0326
82 – 98891-0820
82 – 4101-1539.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH