Saúde

28 de junho de 2017 20:40

Hemoal e Hemoar não abrem para doação de sangue nesta quinta (29)

Hemocentros serão fechados em razão do feriado estadual

↑ Hemoal (Foto Divulgação)
Os Hemocentros de Alagoas (Hemoal) e Regional de Arapiraca (Hemoar) não irão funcionar para coleta de sangue nesta quinta-feira (29), em razão do feriado estadual em homenagem a Floriano Peixoto. O atendimento nos dois órgãos, localizados, respectivamente, em Maceió e Arapiraca, será retomado na sexta-feira (30).

Entretanto, não haverá nenhum prejuízo para os pacientes que necessitarem de sangue. Isso porque, o Setor de Dispensação de Sangue das duas unidades irá funcionar normalmente para atender às solicitações das maternidades e hospitais públicos.

“Assim como ocorreu no feriado de São João, na semana passada, não funcionaremos neste dia 29. Na sexta-feira (30) voltaremos a atender aos candidatos à doação normalmente, em nossos horários habituais”, assegurou a gerente da Hemorrede Pública de Alagoas, Verônica Guedes.

Horários

Em dias habituais, com exceção dos feriados, o Hemoal Trapiche, situado na Rua Dr.

Jorge de Lima, funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h e, aos sábados, das 8h às 12h.

á o Hemoal Farol, localizado no Hospital do Açúcar, atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h. O Hemoar, situado na Rua Geraldo Barboza, no Centro de Arapiraca, atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Requisitos

Para se candidatar à doação de sangue é necessário ter idade entre 16 a 69 anos, peso igual ou superior a 50 kg e estar em perfeito estado de saúde. Os candidatos devem comparecer aos postos de coleta portando um documento de identificação com foto.

Menores de 18 anos devem estar acompanhados dos pais e/ou responsáveis para autorizarem a doação. São impedidos de doar sangue permanentemente aqueles que tenham contraído doença de Chagas, Aids, sífilis e Hepatite após os 10 anos.

Quanto as gestantes e lactentes não é permitida a doação. No caso dos doadores que irão repetir o procedimento, segundo portaria do Ministério da Saúde, deve ser respeitado um prazo de três meses para as mulheres e dois para os homens.

Fonte: Assessoria

Comentários

MAIS NO TH