Saúde

23 de junho de 2017 15:37

Hemoal do Trapiche da Barra não abre para doação de sangue neste sábado (24)

Fechamento da unidade acontece em razão do feriado estadual em homenagem a São João

A Unidade Trapiche do Hemocentro de Alagoas (Hemoal) não irá funcionar para coleta de sangue neste sábado (24), em razão do feriado estadual de São João. O atendimento no órgão, que está localizado na Rua Jorge de Lima, ao lado do Hospital Geral do Estado (HGE), será retomado na segunda-feira (26), a partir das 7h.

Apesar disso, os pacientes que necessitarem de sangue não sofrerão nenhum prejuízo, uma vez que o Setor de Dispensação irá funcionar normalmente para liberar os hemocomponentes às maternidades e hospitais. Também haverá um médico plantonista para atender os pacientes com hemofilia no Ambulatório de Hematologia, segundo informa a gerente da unidade, Verônica Guedes.

“A exemplo dos demais feriados, não funcionaremos neste dia 24, mas nossa equipe estará de prontidão para atender toda a demanda transfusional durante o sábado e domingo. Situação que irá se repetir no dia 29 [quinta-feira], quando teremos o feriado estadual de São Pedro e também não abriremos”, informou a gerente do Hemoal.

Assim como a Unidade Trapiche, a Farol – localizada no Hospital do Açúcar – também não receberá doadores neste dia 24, o que já acontece todos os sábados, uma vez que o funcionamento ocorre exclusivamente de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h. Situação que irá se repetir no Hemocentro Regional de Arapiraca (Hemoar), que funciona também de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Pré-Requisitos

Verônica Guedes lembrou os pré-requisitos necessários para se candidatar à doação de sangue. Além de ter idade entre 16 a 69 anos, peso igual ou superior a 50 kg e estar em perfeito estado de saúde, os voluntários devem comparecer aos postos de doação portando um documento de identificação com foto.

“Os menores de 18 anos devem estar acompanhados dos pais e/ou responsáveis para autorizarem a doação. Ficam impedidos de doar sangue aqueles que tenham contraído doença de Chagas, Aids, Sífilis e Hepatite após os 10 anos.

Quanto às gestantes e lactentes não é permitida a doação e, no caso dos doadores que irão repetir o procedimento, deve ser respeitado um prazo de três meses para as mulheres e dois para os homens”, esclareceu a gerente do Hemoal.

Fonte: Agência Alagoas

Comentários

MAIS NO TH